O Governo do Estado lançou o Programa Água nas Escolas nesta sexta-feira (6), em Feira de Santana, no centro norte da Bahia. O Colégio da Policia Militar Diva Portela é a primeira unidade de ensino do estado a contar com um sistema de captação de água da chuva. Tanques e calhas foram instalados na unidade escolar para o aproveitamento da água em usos secundários.
Os 1.200 alunos do colégio participaram da montagem dos equipamentos, acompanhando as ações educativas para conscientização do uso da água. O projeto é executado pela Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), em parceria com a Secretaria da Educação, e está alinhado com o Programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação. 
"Queremos garantir às crianças e jovens o acesso ao consumo de água de qualidade, promovendo a educação para os diversos usos e monitoramento da água consumida nas escolas", explicou o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cassio Peixoto, durante o lançamento do programa. 
Novos bebedouros, que terão acompanhamento de qualidade da água para os estudantes, também foram instalados. "Estimular o alunado, promover sua interação com disciplina e consciência social é um de nossos deveres. Assim, agradecemos aos parceiros que unem esforços conosco no cumprimento da nossa missão educacional", ressaltou o Diretor de Ensino e Pesquisa da PM, Jorge Couto. 
Em 2016, o Programa Água nas Escolas vai implantar sistemas de captação de água da chuva em 64 colégios estaduais, atendendo prioritariamente áreas indígenas, zona da mata e semiárido baiano.
Plano Municipal de Saneamento Básico
Ainda em Feira de Santana, nesta sexta (6), o governador Rui Costa assinou o termo de cooperação técnica para o investimento de R$ 2,4 milhões em sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário do município. A assinatura ocorreu durante o ato de entrega de 504 moradias do Minha Casa, Minha Vida. Os recursos serão aplicados no Plano Municipal de Saneamento Básico.
"O Estado está investindo para que Feira de Santana tenha um planejamento dos próximos 30 anos de expansão da rede de água e de esgoto", afirmou Rui Costa. O acordo celebrado pela Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS) e a prefeitura municipal envolve etapas como mobilização social, audiências públicas e estudos técnicos.
A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), vinculada à SIHS, também está executando recursos de R$ 43 milhões na área norte da cidade para garantir a regularidade do abastecimento. A partir de janeiro, serão investidos mais R$ 23 milhões na área leste de Feira de Santana.