Representantes da Associação de Amigos do Santo Antônio Além do Carmo (Amacarmo) foram recebidos, na tarde desta terça-feira (22), pela equipe de Planejamento da Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas), vinculada à Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), na sede da instituição, no Pelourinho. Em pauta, a melhoria na infraestrutura urbana, que será realizada no tradicional bairro, como parte do projeto do Governo do Estado de pavimentação e requalificação de vias em mais de 200 ruas do Centro Antigo de Salvador. 
A remoção da fiação aérea e a transferência para uma vala subterrânea na Rua Direita do Santo Antônio foi um dos pontos discutidos no encontro. A proposta da implantação da vala técnica (rede subterrânea de energia, telefonia e internet) é considerada positiva pelos moradores e comerciantes do local. Para Márcia Pagotti, da Amacarmo, a iniciativa vai acrescentar mais charme ao bairro, valorizando seu aspecto bucólico com a retirada dos postes e instalação de lampiões. 
A superintendente de Planejamento da Dircas/Conder, Tânia Barros, explicou outros benefícios projetados para o Santo Antônio Além do Carmo, a exemplo da colocação de paralelepípedo e recuperação das calçadas com acessibilidade em toda a Rua Direita, o que também irá ressaltar as características originais do bairro.
“Estamos atentos às peculiaridades culturais e históricas deste importante espaço de Salvador. Nosso objetivo é resgatar essas características, promovendo a melhoria em sua infraestrutura, atendendo às normas de acessibilidade, com a implantação de rampas e travessias em nível, assim como a substituição da pavimentação asfáltica por paralelepípedo, recuperando o existente e resgatando as pedras ‘cabeça-de-nego’, nos locais de marcos visuais, como a Cruz do Pascoal”, explicou a superintendente. 
Projeto 
Serão investidos R$ 123 milhões na melhoria da infraestrutura urbana nos 11 bairros que integram o Centro Antigo de Salvador, onde residem 77 mil pessoas. As obras já foram iniciadas nos bairros da Saúde, Barris e Tororó e estão sendo executadas pela Dircas/Conder,  por meio do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC II) Pavimentação, do Governo Federal.