A Secretaria da Administração (Saeb) vai levantar o histórico funcional dos 186 mil servidores públicos ativos do Estado – dos últimos 33 anos -, coletando as informações manualmente, nos prontuários físicos, no Dário Oicial e em sistemas eletrônicos, em todos os 65 órgãos do governo. Os dados vão ser consolidados e irão alimentar o novo sistema de gestão de pessoas do Estado, o SAP/HCM (software Human Capital Management), programa de gestão de recursos humanos mais usado no mundo.

A iniciativa faz parte do programa RH Bahia, que terá a implantação dividida em três projetos – levantamento do histórico funcional dos servidores,a implantação do software HCM, com alimentação dos dados,e a etapa de modificação na gestão de RH, batizada de Gestão de Mudanças.

“É um trabalho de formiguinha. Temos uma equipe de 90 pessoas coletando as informações nos diários oficiais, desde 1982, e recolhendo os dados dos prontuários físicos dos servidores. Depois essas informações vão ser checadas e formar um banco de dados para o novo sistema SAP/HCM”, explicou o diretor de Recursos Humanos da Saeb, Robson Carvalho.

Prontuários

O líder de projeto da Superintendência de Gestão e Inovação (SGI/Saeb), Wívisson Ataíde, explica que o levantamento está sendo feito nos órgãos públicos, onde são coletadas as informações nos prontuários funcionais de cada servidor. Simultaneamente outra equipe recolhe dados dos funcionários que foram publicados no Diário Oficial.

Na Secretaria de Educação, um dos poucos órgãos públicos que já possui sistema informatizado de gestão recursos humanos, a migração dos dados para o SAP/HCM será mais ágil porque a transferência será eletronicamente, sem precisar da coleta manual. As informações serão confrontadas e validadas, numa fase seguinte, segundo Wívisson. Na sequência, os dados são digitados, formando um banco de dados eletrônico, que será migrado para o programa SAP/HCM.

O levantamento dos dados começou nas empresas públicas do Estado como Companhia de Processamento de Dados (Prodeb), Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder) e Companhai de Desenvolvimento e Ação regional (CAR). Depois, as informações serão levantadas nos órgãos da administração direta como secretarias de governo.

Wívisson ratificou a dificuldade de realizar o levantamento. “A coleta de dados é trabalhosa porque estamos retirando, dos prontuários funcionais e do Diário Oficial, os dados de cada um dos 186 mil servidores, nos últimos 33 anos”. A previsão é que o levantamento seja concluído até o mês de abril de 2016.

Pioneirismo

O Estado da Bahia é o pioneiro na implantação do software SAP/HCM, entre as gestões públicas de todo País, dise o diretor de RH, Robson Carvalho. “A Saeb trouxe uma ferramenta moderna de gestão, que só era usada por grandes empresas privadas e de economia mista como Petrobras e Banco do Brasil. Depois que a Secretaria da Administração fez a licitação para adquirir o HCM, outros gestores do País usaram nosso edital como modelo para também comprar o software. Nós fomos referência”.