Professores, artistas, jornalistas, locutores e operadores de marketing, entre outros profissionais que têm a voz como principal instrumento de trabalho, participaram nesta terça-feira (29) de atividades, que fazem parte da campanha ‘Seja Amigo da Sua Voz’, em comemoração ao Dia Mundial da Voz, oficialmente celebrado em 16 de abril.

O evento foi realizado no auditório da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, no Centro Administrativo (CAB), em Salvador. Na ocasião, o secretário estadual da Educação, Osvaldo Barreto, destacou a importância de cuidar da saúde daqueles que são fundamentais na construção de uma escola que garanta aos estudantes o direito de aprender. A campanha integra o Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor, desenvolvido pela secretaria, com apoio de universidades públicas.

“A participação de pessoas conhecidas do público, em projetos como este, a exemplo da cantora Carla Visi, é fundamental. Da mesma forma que os professores, elas utilizam a voz como instrumento de trabalho. A secretaria vem desenvolvendo, nos últimos anos, ações que visam valorizar e prevenir doenças ocupacionais”, disse o secretário. Uma das iniciativas é o SAC Educação para garantir aos docentes e servidores atendimento digno e assistência, desde a resolução de questões burocráticas até orientações relacionadas à saúde.

A professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Maria Lúcia Vaz Masson, que participa do programa desde 2009, quando foi iniciado, destacou a importância da parceria entre as universidades e a secretaria. “Ensino, pesquisa e extensão formam o tripé desse programa, trabalho tão importante que vem sendo realizado até agora visando à saúde do docente e ambiente escolar saudável”, afirmou a professora, responsável pela moderação da mesa redonda com os profissionais da voz.

Hidratação

Segundo a professora de Língua Portuguesa, Elisabete Clarinda Souza, do Colégio Estadual de Pau da Lima, nos seus 23 anos de carreira, nunca tinha se atentado para a necessidade de cuidar da voz. “Com o Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor, estou ficando mais consciente. Trabalho em regime de 40 horas e, em sala de aula, a gente acaba falando mais alto. Muitas vezes me sinto cansada e fico rouca. Não tenho o costume de beber água para hidratar as pregas vocais, o que piora a situação”.

Participaram da mesa-redonda o locutor e jornalista Jefferson Beltrão, a cantora e jornalista Carla Visi, a docente Maria José Calheiros, a operadora de marketing Cátia Ferreira Viana e a atriz Iara de Carvalho Villaça.

“O segredo é ter boa alimentação, evitando, por exemplo frituras, além de tomar muita água natural e ter um bom sono. A voz tem vida útil limitada, mas se a gente cuidar bem, podemos prolongar esse tempo, como Cid Moreira (ex-apresentador de TV) que, com mais de 70 anos, continua tendo um vozeirão”, afirmou Beltrão. O jornalista contou que, antes de usar a voz profissionalmente, busca aquecê-la com exercícios apropriados e, no cotidiano, ingere muita água e alimentos saudáveis..

Aula-show

A programação incluiu uma aula-show, protagonizada por Carla Visi, madrinha da campanha ‘Seja Amigo da Sua Voz’. Para ela, “a saúde do professor, em especial, muito nos interessa porque, independente da profissão de cada um, passamos pelas salas de aula onde esses mestres atuam e tanto contribuem para a nossa formação. Participo, desde 2011, desta campanha com muito prazer e dedicação”.

Como artista dependente da voz para exercer a carreira, ela destacou a necessidade permanente do cuidado vocal. “Ingestão de água durante todo o dia, alimentação natural, aquecimento e desaquecimento da voz – antes e depois de usá-la profissionalmente – e evitar certos alimentos são atitudes que já estão incorporadas no meu dia a dia”.

Durante a tarde, foram realizadas oficinas ministradas por profissionais das áreas de fonoaudiologia, fisioterapia, nutrição e psicologia. “Como olhamos para o professor de forma integral, trabalhamos com a multidisciplinaridade, visando obter visão geral da sua saúde. Essa sincronia de informações ajuda a promover o bem-estar do professor e, consequentemente, melhora os desempenhos profissional, social e pessoal”, afirmou a coordenadora do Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor, Regina Borges.

No foyer do auditório, ao longo do dia, profissionais do Posto de Saúde do Servidor (PAS) estiveram disponíveis para sessões de massagem, de auriculoterapia e de toque terapêutico.