Os principais acessos aos três circuitos do Carnaval de Salvador estão protegidos por 23 pórticos de abordagem da Polícia Militar. São quatro nos arredores do circuito Batatinha, sete no Osmar (Campo Grande) e mais dez na área do Dodô (Barra/Ondina). As revistas estão sendo feitas por patrulhas que contam com cinco a oito policiais, cada.

O italiano Jean Pietro mora em Salvador e trouxe duas sobrinhas para conhecer o Carnaval. Eles passaram pela revista na porta do Elevador Lacerda, de onde subiram para a Praça da Sé, que faz parte do Circuito Batatinha. Eu falei com o taxista que acabou de me trazer que esta segurança está muito boa. Em cada entrada do circuito tem um portão, dia e noite, revistando, abrindo as bolsas.

Danieli Alves, 27 anos, é vendedora ambulante durante o Carnaval e aproveitou a segunda-feira (3) para aumentar sua renda. Principalmente para nós, que estamos trabalhando e ficamos visados porque carregamos algum dinheiro, esta revista é importante e nos dá segurança. Os policiais evitam que pessoas entrem armadas, o que dificulta que possam vir e tomar o que temos.