O vídeo A Escola, a Aula e Eu, produzido por Filipe da Silva, 15 anos, aluno do Colégio Estadual Alaor Coutinho, em Mata de São João, foi escolhido para receber o prêmio especial do Júri do II Festival Nacional Imagens EMdiálogo. A entrega do prêmio acontece durante a 12ª edição do Festival Araraboia Cine, em Niterói (RJ), a ser realizado nos dias 10 e 12 deste mês.

A premiação é uma iniciativa do portal EMdiálogo Ensino Médio, do Observatório Jovem da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF), em parceria com oito universidades federais e a Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação.

O curta-metragem, com pouco mais de dois minutos, foi inspirado no filme Escritores da Liberdade (Freedom Writers, 2007) e aborda a relação afetuosa do estudante com a escola, retratando o primeiro dia de aula de um aluno, após o pior verão da sua vida.

A escola me incentivou

Segundo Filipe, a obra, que nasceu de uma oficina de vídeo realizada na escola, é 50% autobiográfica. Eu chego à escola e tenho o apoio de todos, dos professores, da diretora, dos colegas. Todo mundo tem sua família em casa, mas na escola a gente também tem uma família.

O estudante diz que o vídeo foi produzido com a colaboração do colégio e dos colegas de classe. A escola me ajudou, incentivou a participar do concurso e também me fez acreditar que poderia ser escolhido, afirma Filipe, que concorreu com alunos do ensino médio de escolas públicas de todo o Brasil.

A diretora do Colégio Estadual Alaor Coutinho, Maria do Socorro Silva Aquino de Deus, observa que a premiação representa motivação para os estudantes. Para a escola, é um motivo de orgulho e funciona como impulso para que, através da arte e da cultura, os estudantes possam galgar outros desafios. De acordo com ela, a escola tem o papel de acolher os estudantes e fazer com que eles se sintam seguros.