O vice-governador e secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, descartou qualquer aumento na tarifa dos ônibus metropolitanos em consequência do acordo salarial firmado entre patrões e empregados.

“Não haverá aumento na tarifa dos ônibus metropolitanos, que são de responsabilidade da Agerba”, disse Otto. Segundo ele, a sensibilidade da presidente Dilma Rousseff, que desonerou em 3,65% o PIS/Cofins, causou impacto positivo no custo com mão de obra no setor.

O secretário explicou que, como a composição da planilha de custos das empresas com a mão de obra gira em torno de 30%, a desoneração concedida pelo governo federal representa um impacto significativo, em torno de 9% na folha de pagamento, beneficiando as empresas.

“Diante disso, por recomendação do governador Jaques Wagner, está descartada qualquer possibilidade de aumento na tarifa do transporte coletivo de passageiros”, declarou Otto.