Durante as comemorações, nesta segunda-feira (17), dos 90 anos de fundação Liga Álvaro Bahia, entidade filantrópica mantenedora do Hospital Martagão Gesteira e da Escola de Puericultura Raymundo Pereira de Magalhães, o governador Jaques Wagner, representado pelo secretário da Saúde, Jorge Solla, foi homenageado, juntamente com outras autoridades e colaboradores, com a medalha comemorativa pelos serviços prestados à instituição. A solenidade foi realizada na Pupileira, no bairro de Nazaré, em Salvador.

“Estamos oferecendo esta homenagem para agradecer a todos aqueles que contribuem para esta instituição cumprir a sua missão, e o governador Jaques Wagner é uma destas pessoas. Ele tem colaborado e incentivado, por meio da Secretaria da Saúde, a fazer muitos convênios e parcerias, que têm nos ajudado inclusive a oferecer serviços novos”, afirmou a presidente da Liga, Rosina Bahia.

Segundo ela, com as parcerias firmadas com o governo estadual foi possível evitar o fechamento do Hospital Martagão Gesteira, unidade referência em pediatria, com diversas especialidades, inclusive de alta complexidade, e a Escola de Puericultura, que estava desativada e agora está em obras e será reativada como um serviço para atendimento a crianças e adolescentes com necessidades especiais. “A gente está vendo o progresso e o desenvolvimento da instituição e, o que é melhor, a manutenção da sua missão de prestar este serviço às crianças carente”.

De acordo com o secretário Jorge Solla, “há 90 anos a liga se dedica à saúde e às crianças do estado. Uma instituição que passou por diversas dificuldades, mas que, com as parcerias importantes com o Estado, foi recuperada, criando novas possibilidades”. Segundo o secretário o Martagão Gesteira tornou-se uma grande escola de formação de pediatras, oferecendo serviços importantes para a saúde da criança, especialmente procedimentos de alta complexidade.

“Avançamos na cirurgia cardíaca, na implantação de novos serviços de terapia intensiva e de neurocirurgia. São projetos que vieram aumentar a capacidade instalada do hospital e desenvolvem ações importantes na recuperação de um conjunto grande de crianças que sofriam de problemas graves de saúde”.

Atendimento

O Hospital Martagão Gesteira realiza 600 atendimentos diários, entre consultas, exames, internações e cirurgias. A unidade conta com mais de 20 especialidades médicas voltadas para crianças de 0 a 14 anos, oferecendo tratamentos de alta complexidade em áreas como neurocirurgia, cardiologia e oncologia.

De acordo com o diretor da unidade, Carlos Emanuel Rocha de Melo, os recursos liberados pelo governo estadual garantem o bom funcionamento do Martagão Gesteira. “A partir de 2009, passamos a trabalhar em conjunto com o Governo do Estado para identificar os gargalos no atendimento à criança na Bahia e hoje o hospital está voltado para resolver os problemas de alta complexidade na área de pediatria”.

Unidade oferece tratamento pioneiro de hidocefalia

Dentre os contratos viabilizados por meio da Sesab está o tratamento pioneiro de hidrocefalia, por meio de cirurgia. O hospital dispõe ainda de uma unidade de retaguarda de pediatria, com 40 leitos para suprir possíveis necessidades das outras unidades pediátricas da rede própria do estado.

No setor de oncologia, o Martagão Gesteira oferece a pais e filhos uma estrutura e assistência que vão desde o tratamento quimioterápico ao acompanhamento psicológico.Aos três anos, Felipe faz sessões de quimioterapia contra leucemia há cinco meses. Para a mãe do menino, Josiele Melo, contar com um hospital especializado no atendimento a crianças faz toda a diferença. “A atenção que tivemos dos médicos e psicólogos têm ajudado bastante no tratamento dele”.

A dona de casa Maria José de Matos acompanha o tratamento do filho Dilto, de dois anos, na Unidade de Treinamento Desospitalar (UTD). A criança tem uma doença rara que compromete os movimentos e depende de aparelhos para respirar.

A UTD permite que paciente e família se preparem para a continuidade do tratamento. “O Martagão foi uma oportunidade de aprender a cuidar dele em casa”. Em 2012, foram investidos R$ 12 milhões para a realização de cirurgias cardíacas da campanha ‘600 corações’. Deste total, 250 procedimentos cirúrgicos já foram realizados.

Um segundo convênio destinou R$ 605 mil para a compra de equipamentos e materiais utilizados nos procedimentos cirúrgicos e tratamento de pacientes crônicos. Outro convênio assinado prevê, até dezembro de 2013, a reforma das instalações físicas, estrutura metálica, rede elétrica telhado e pintura da fachada do hospital.
 

Publicada às 16h50
Atualizada às 22h