A retomada de voos regionais para o município de Paulo Afonso, distante 484 km de Salvador, a recuperação da BA-210 e a construção de um abatedouro regional devem acontecer até o final do ano. Essa é a expectativa do secretário do Planejamento da Bahia, José Sergio Gabrielli, manifestada na 12ª plenária dos Diálogos Territoriais, que aconteceu nesta quinta-feira (27), em Paulo Afonso, com a presença de mais de 300 pessoas, entre sociedade civil, prefeitos e vereadores dos seis municípios do Território de Itaparica.

O evento tem o objetivo de apresentar as ações do Estado num diálogo com a sociedade organizada, de forma franca, democrática e participativa. “O governo tem atuado em diversas frentes, como a ampliação do acesso à energia elétrica, sobretudo na área rural. No ano 2000, apenas 61,3% da população estava coberta, já em 2010, alcançamos 90%, o que demonstra avanços, mas é preciso fazer mais”, destaca Gabrielli.

O titular da pasta do Planejamento também ressaltou os avanços sociais. “Conseguimos reduzir o percentual de famílias extremamente pobres em 44%, reduzimos em 19% o número de analfabetos e, entre 2007 e 2012, saímos de apenas um curso técnico para 14”, frisa o secretário.

Pleitos

Durante a plenária, apesar de reconhecer os investimentos realizados nos últimos anos, os movimentos sociais e os prefeitos da região solicitaram mais recursos, sobretudo, para a área de infraestrutura, saúde e saneamento.

“Recentemente tivemos que abrir canais de aproximação com o Rio São Francisco, pois, com a seca, a margem se distanciou e, atualmente, não temos os equipamentos necessários, como trator, patrol, pá hidráulica e motoniveladora”, disse o prefeito de Rodelas e presidente do consórcio público de Itaparica, Emanuel Ferreira. Já a organização não governamental (ONG) Agendha explicou que, apesar do início das obras da BA-210, ainda se tem problemas na mobilidade do Território.