O Perfil & Opinião desta quarta-feira (3), às 22h, na TVE Bahia, traz o produtor, diretor e roteirista Oscar Santana, um dos responsáveis pela produção do primeiro longa-metragem ficcional baiano, ‘Redenção’, de 1959. Ele comemora o cinquentenário de sua produtora, a Sani Filmes e Tapes, e conversa com a apresentadora Denny Fingergut sobre a parceria com o também cineasta Roberto Pires (1934 – 2001), com quem criou a Iglu Filmes, produtora responsável por obras como ‘Barravento’, de Glauber Rocha, e ‘Tocaia no Asfalto’ e ‘A Grande Feira’, de Pires.

Aos 75 anos, com uma vida dedicada ao cinema, Oscar diz acompanhar as produções brasileiras e mostra-se preocupado com o que considera falta de sensibilidade das autoridades com o cinema baiano. “O cinema é um meio de você modificar conceitos e formas de conviver”.

Na entrevista, ele também fala de outra paixão – a música -, salientando que acompanhava o pai, músico, a matinês, quando criança. Essas memórias, inclusive, levaram-no à produção recente de Universo Baianês, em parceria com o maestro Carlinhos Marques. O Perfil & Opinião, produzido por Marla Rodrigues, também pode ser acompanhada pelo portal do Irdeb.