Ações de proteção e promoção social estão sendo realizadas em Itinga, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), até as 15h deste sábado (6). Como parte das ações do Pacto Pela Vida, a Câmara Setorial de Prevenção Social, coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Combata à Pobreza (Sedes), promove o Mutirão Social em Itinga e conta com a participação de 16 entidades.

A ideia é atender quatro mil moradores da região, como explica a secretária de Desenvolvimento Social e Combata à Pobreza, Mara Moraes. “Temos hoje cerca de 130 servidores, 50 voluntários e instituições como Ministério Público, Secretaria de Saúde, além de outros parceiros e instituições privadas. Nossa ideia é trazer para estas comunidades serviços que venham facilitar a reinserção deles na sociedade. Esta é uma das ações do Programa Pacto Pela Vida que, além da redução da criminalidade, tem como objetivo reafirmar direitos e dar acesso a serviços públicos à população”, conclui.

O Mutirão Social promove ações de prestação dos serviços, como: emissão de documentos, atendimento em saúde, Caravana do Lazer, cadastramento para cursos de formação profissional e intermediação de mão-de-obra. A moradora Marta Rosa Souza, 56 anos, não perdeu tempo e foi garantir a participação dela em cursos e palestras. “Vim aproveitar a oportunidade que está aqui a nossa disposição. Me inscrevi em um curso e informática e vou participar de uma palestra sobre empreendedorismo. Até aprendi a fazer currículo corretamente”, relata.

No local os moradores também contam com avaliação nutricional, aplicação de vacinas, atendimento para reconhecimento jurídico, da Coelba, entre outros. Para o presidente da Associação Beneficente de Apoio a Comunidade, Djalma Miranda, o projeto facilita porque fica à disposição da sociedade onde ela está. “Somos de uma comunidade carente, que nem sempre tem dinheiro para pagar um transporte e se deslocar para outros lugares. Esta parceria entre Base e a sociedade nos favorece muito”, disse.

Enquanto as crianças se divertiam nos pula-pulas, biblioteca e espaços de lazer montados no local, os pais aproveitavam para retirar documentos e resolver pendências com a justiça. A procura por certidões de nascimento, casamento, entre outras ações voltadas para a família como pagamento de pensão alimentícia e orientações jurídicas, estava grande, como destaca o promotor público, Adilson de Oliveira. “Esta parceria entre o Estado e outras instituições favorece diretamente a população. A isenção cartorária é destinada exatamente a esta população de baixa renda, que é carente destes serviços de cobrança de pensão alimentícia e segunda via de certidões de nascimento, por sinal serviço mais procurado hoje aqui. Só para se ter uma ideia, este serviço que custa R$ 30,00 no cartório, aqui ele sai gratuitamente”.

A moradora Rosineia Oliveira dos Santos conseguiu resolver duas importantes questões. “Eles me deram prioridade na intimação do meu ex marido para pagamento de pensão e semana que vem já está marcada a audiência. Além disso, precisava da segunda via da certidão de minha filha para levá-la ao médico e já está tudo encaminhado”, conclui.

Mais ações sociais

A primeira base inaugurada fora da capital foi a de Itinga, em agosto de 2012, com um efetivo de 120 PMs e quatro viaturas para patrulhamento e abordagens. De acordo com o comandante da unidade, tenente Marcos Carrilho, em oito meses, já há uma redução de 70% no numero de homicídios. “Nós já temos este avanço de redução da criminalidade, com redução de 70% de homicídios em comparação com o mesmo períodos dos anos anteriores. Mas, nossa ideia é manter esta aproximação com a comunidade e promover outras ações como esta. Nós temos aulas de informática, por meio do Centro Digital de Cidadania, também aulas de capoeira, ambos ministrados por policiais que prestam também este serviços, e até o final do ano queremos montar um biblioteca na Base para facilitar o acesso de moradores aos livros”, afirma.