O desenvolvimento de mão-de-obra para a construção naval e operação de sondas no pré-sal foi tema de recente encontro do secretário da Indústria Naval e Portuária da Bahia, Carlos Costa, com diretores da Sete Brasil, empresa que investe R$ 80 bilhões na compra de 29 sondas de petróleo, dentre essas, seis contratadas com o Estaleiro Enseada do Paraguaçu, numa previsão de investimento de R$ 6 bilhões.

Para o secretário, a construção de políticas públicas capazes de alterar um cenário estagnado durante anos requer, acima de tudo, um processo de debates e troca de experiências. A capacitação e preparo de mão-de-obra especializada é uma das preocupações e prioridades da Secretaria.