O Governo do Estado promoveu nesta sexta-feira (17) a primeira audiência pública para discutir o projeto do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, realizada no auditório da Assembleia Legislativa da Bahia. Por mais de três horas, o edital para se constituir uma parceria público-privada (PPP), responsável pela execução das obras e operação do sistema, foi apresentado e submetido às sugestões de parlamentares, representantes da sociedade civil organizada e de empresas interessadas no projeto.

Os secretários Rui Costa (Casa Civil) e Cícero Monteiro (Desenvolvimento Urbano) abriram a audiência ressaltando a importância da implantação de um sistema de mobilidade que responda ao crescimento do tráfego de Salvador, que aumentou 50% nos últimos dez anos.

“Estamos propondo um novo sistema de transporte urbano. Mais do que uma obra física, a mobilidade precisa de integração entre os modais”, disse Rui Costa ao explicar as medidas realizadas junto aos empresários do setor de transporte coletivo de ônibus. “É fundamental a integração, a parceria com esse setor”.

Cícero Monteiro detalhou o projeto do sistema, destacando a melhoria na qualidade de vida dos baianos. “A empresa vencedora da licitação vai concluir a Linha 1, até Pirajá, e construir a Linha 2, que vai da Estação Bonocô até Lauro de Freitas. Com o metrô, vamos desafogar o trânsito na região do Iguatemi e Avenida Paralela, melhorando a acessibilidade e tornando o trânsito mais tranquilo”.

Com um investimento de R$ 3,5 bilhões, o sistema contará com 20 estações e 36 quilômetros de extensão, atendendo diretamente à população de Salvador e Lauro de Freitas e beneficiando indiretamente toda a região metropolitana.

Cronograma

A consulta pública foi prorrogada para o dia 20 de setembro, para que a população possa continuar contribuindo com o processo. Ainda em setembro, o governador Jaques Wagner apresentará o projeto para investidores europeus e asiáticos, com o objetivo é ampliar a concorrência da PPP.

Com o término do período de consulta pública, o edital será reajustado para o lançamento da licitação, previsto para o final de outubro. Após o processo licitatório, a empresa vencedora terá 18 meses para concluir a Linha 1 e implantar parte da Linha 2, que será finalizada em 36 meses. O período total da concessão é de 30 anos.

Na próxima semana serão realizadas mais duas audiências públicas – uma na segunda-feira (20), no Cine-Teatro de Lauro de Freitas, e a outra na sexta-feira (24), no Centro Cultural da Câmara de Vereadores de Salvador. A população pode contribuir também através da internet.