Em maio de 2013, segundo a Companhia Docas do Estado da Bahia (Codeba), os turistas que chegarem via cruzeiros marítimos serão recebidos em uma infraestrutura adequada, o novo terminal de passageiros do Porto de Salvador. A obra, que foi visitada nesta quinta-feira (23) pelo governador Jaques Wagner e o vice-governador e secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, está bem acelerada.

Na semana passada, os operários iniciaram a execução dos blocos de fundação, que devem ser entregues nos próximos 20 dias. Depois, serão iniciadas as montagens dos pilares metálicos, que posteriormente serão revestidos com estruturas de concreto.

A etapa de demolição dos Armazéns 1 e 2 foi completamente concluída, restando apenas a demolição do prédio do alpendre e do atual terminal de passageiros. Nesta área será construída uma praça de convivência com vista para a Baía de Todos-os-Santos.

A partir de setembro próximo, o ‘esqueleto’ do novo prédio já poderá ser visto por quem passa pela Avenida da França, no Comércio. Atualmente cerca de 40 operários movimentam o canteiro de obras. No auge da construção serão 200 funcionários. Com a conclusão do terminal, a bela paisagem da Baía de Todos-os-Santos também poderá ser vista por quem passa pela Avenida da França.

A obra faz parte do conjunto de ações ligadas ao PAC Copa de 2014, que também representa um legado para a cidade de Salvador. A previsão é que o terminal seja inaugurado em 13 de maio de 2013, dia em que o porto comemora 100 anos.

O projeto, orçado em R$ 30,2 milhões, foi concebido em conjunto pela Codeba e Fundação Mário Leal Ferreira, sob a coordenação do Departamento de Infaestrutura de Transporte da Bahia (Derba). Segundo o governador Jaques Wagner, a construção do novo terminal faz parte da revitalização do Comércio e do Centro Histórico. “Isso aqui vai embelezar muito Salvador, a Avenida da França e todo esse comércio. Somos o terceiro destino de cruzeiro marítimo do Brasil perdendo apenas para o Rio de Janeiro e Santos, mas é o maior do Nordeste. Por isso, não podemos receber nossos visitantes em uma estrutura precária. Com a obra, estamos implementando o turismo, atraindo mais visitantes para Salvador”, afirmou.

No projeto estão previstos a construção de espaço de lazer com restaurantes e um receptivo turístico distribuídos em uma área de 3.400 metros quadrados. De acordo como presidente da Codeba, José Muniz Rebouças, 15% da obra já está concluída.

Publicada às 9h20
Atualizada às 12h20