Reunidas em Salvador, representantes de 23 municípios articularam, nesta sexta (24), a criação do novo Fórum de Gestoras de Políticas para as Mulheres. O acordo foi firmado em encontro promovido pelo Governo do Estado, em parceria com governo federal. Entre as metas do grupo estarão o fortalecimento da rede de enfrentamento à violência, dos organismos governamentais que tratam da temática da mulher, qualificação dos equipamentos e serviços de apoio às vítimas.

A secretária de Políticas para as Mulheres, Lúcia Barbosa, ressaltou a importância da iniciativa, lembrando também da meta de construir um novo Pacto de Enfrentamento à Violência, uma das condições para o estado avançar na captação de recursos junto ao governo federal. “Nosso desafio é superar os índices de violência contra o público feminino”, disse, alertando para os dados do Mapa da Violência 2012, que colocam a Bahia em 6ª posição no ranking nacional de homicídios femininos.

Para a representante da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), Karina Morelli, a integração das estratégias dos entes federativos é a melhor forma de constituir políticas públicas para a área. “Fazer o chamado aos municípios, por exemplo, garante uma melhor compreensão das problemáticas de cada território e localidade. É lá que as pessoas vivem”, comentou.

Bahia repactuada até final do ano

A secretária Lúcia Barbosa disse que, com o início do processo de envolvimento dos municípios, o próximo passo é o Governo do Estado repactuar ações com o governo federal, medida que deverá estar concretizada até o final deste ano. O pacto é um acordo federativo entre União, estados e municípios pelo qual os entes se comprometem a enfrentar todas as formas de violência contra a mulher. Inclui as dimensões da prevenção, assistência, enfrentamento e garantia dos direitos às mulheres.