A Fundação Pedro Calmon, órgão vinculado à Secretaria Estadual da Cultura (Secult), divulgou o resultado final do Prêmio Kátia Mattoso de Historia da Bahia, publicado no Diário Oficial do Estado no dia 28 de julho de 2012. Foram contempladas três obras nas seguintes categorias: dissertação de mestrado, tese de doutorado e livro publicado sobre História da Bahia em 2011. Alguns trabalhos também receberam menção honrosa.

A entrega do prêmio será realizada na próxima segunda-feira (6), às 17h30, na Sala Katia Mattoso da Biblioteca Pública do Estado da Bahia (Barris). Na sequência, haverá a palestra do professor Luiz Felipe de Alencastro, doutor em História pela Universidade de Paris-Nanterre e docente da disciplina de História do Brasil na Universidade de Paris – Sorbonne.

Alencastro é autor da publicação O trato dos viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul, séculos XVI e XVII e organizador do volume II da coleção História da vida privada no Brasil, Império – A corte e a modernidade nacional. Também é autor de diversos artigos publicados no Brasil e no exterior. O público poderá conferir ainda a exposição Revolta dos Búzios: Heróis Negros do Brasil, no espaço Quadrilátero da Biblioteca.

Prêmio

O Prêmio Katia Mattoso de Historia da Bahia é uma promoção conjunta da Fundação Pedro Calmon e a Assembleia Legislativa da Bahia, para consagrar a produção acadêmica sobre a história do estado. Ao todo, foram 25 concorrentes, entre livros, teses e dissertações em língua portuguesa, publicados ou defendidos até dezembro de 2011.

A comissão de seleção foi composta por doutores em história de universidades brasileiras, que avaliaram critérios como originalidade, erudição bibliográfica, rigor metodológico, esforço de pesquisa e criatividade narrativa.

“Acredito que esta premiação é a melhor forma de mantermos viva a memória da historiadora e dar continuidade ao que ela mais gostava de fazer: estimular jovens pesquisadores interessados na história da Bahia”, afirmou o professor Ubiratan Castro de Araújo, diretor-geral da Fundação Pedro Calmon.