O Programa de Voluntários que vai selecionar e treinar 120 mil pessoas para trabalhar durante a Copa das Confederações de 2013 e Copa do Mundo de 2014, foi lançado mundialmente nesta terça-feira (21), no Grand Hotel Stella Maris, em Salvador, com a presença do governador Jaques Wagner, do diretor executivo operacional e membros do Comitê Organizador Local da Copa (COL), Ricardo Trade, e os ex-jogadores Ronaldo e Bebeto, respectivamente, e outras autoridades.

A Fifa considera o programa como fundamental para a realização e o sucesso do Mundial. Em 2014 serão duas campanhas – uma, organizada pela Fifa, vai preparar voluntários em 27 áreas, entre elas, operações de campo, transporte, alimentação e hospedagem. A outra, realizada em paralelo pelo governo federal, capacitará voluntários para trabalhar com turismo.

As inscrições para o programa foram abertas durante a cerimônia e podem ser feitas pelo site da Fifa. A única exigência para se candidatar é ser maior de 18 anos. Depois da inscrição, os candidatos passam por entrevistas e testes e os escolhidos vão para a etapa de treinamento, que acontece em duas fases – primeiro a distância e depois de forma presencial.

Treinamento

A parte inicial do treinamento vai mostrar o que é uma competição como a Copa do Mundo e a Copa das Confederações, o que elas envolvem, quantos jogos são realizados, qual a audiência, o impacto que pode causar, entre outras informações. Depois será apresentado o que cada cidade oferece como suas características, pontos turísticos, entre outras atrações. Encerrando, as noções básicas de inglês, de espanhol ou outro idioma.

Na fase final da capacitação os voluntários serão preparados para a função em que atuarão especificamente. “Eles vão aprender o que fazer no campo ou no hotel oficial, no protocolo. São conhecimentos que ficam como um legado de capacitação dessas pessoas, que no futuro podem estar como profissionais trabalhando nessas posições”, explicou o diretor executivo operacional do COL.

Exemplo

Durante a apresentação do programa, a advogada carioca e voluntária da Fifa, Daniele Mendes, deu um depoimento sobre a experiência que teve ao trabalhar no sorteio de grupos da Copa das Confederações. Ela, que tem deficiência física e anda numa cadeira de rodas, enfrentou todo o processo de seleção e trabalhou voluntariamente na seção de credenciamento do evento, realizado no Rio de Janeiro.

“É gratificante mostrar que sua cidade tem pessoas e capacidade para organizar um evento mundial como a Copa. Além disso, você conhece pessoas e agrega muito ao currículo. No meu caso, pesou na hora de disputar uma vaga no trabalho em que estou hoje. O voluntariado é uma iniciativa de muito valor humano e profissional, só temos a ganhar”, disse Daniele.

O ex-jogador Bebeto, que participou de três Copas do Mundo, ressaltou a importância dos voluntários e aproveitou para convocar os baianos e brasileiros a se tornarem um. “Os voluntários ajudam muito nas competições. Espero que muitos de nós se inscrevam, venham vestir essa camisa conosco e realizar a melhor Copa de todos os tempos”.

Bahia se destaca como sede de eventos de organização da Copa

Com o avanço das obras físicas ligadas à Copa 2014, como é o caso dos estádios de futebol, o Comitê Organizador Local (COL) muda o foco das atenções para a organização das ações durante o Mundial. E nessa etapa a Bahia e Salvador, cidade-sede, têm garantido lugar de destaque.

Além do lançamento mundial do Programa de Voluntários, o estado recebe em novembro de 2013, em Costa do Sauípe, o sorteio final de grupos da Copa 2014, considerado o terceiro mais importante evento da competição, menor apenas que a abertura e a final. O governador Jaques Wagner destacou que isso agrega valor à participação da Bahia e aumenta o legado deixado no estado.

“A gente tem trabalhado para deixar o maior legado aqui na Bahia. Nosso esforço é de contribuir com a Fifa e o COL e, por isso, em reciprocidade, temos recebido esses eventos. O Programa de Voluntariado é uma marca forte e o sorteio dos grupos será visto por mais de um bilhão de pessoas. Estamos investindo com o metrô, com qualificação de gente, e quanto mais evento a gente puder trazer, melhor para divulgar ainda mais nosso estado e nossa capital”, disse Wagner.

Publicada às 12h30
Atualizada às 17h50