A adubação adequada e o controle do ácaro são as principais medidas a serem tomadas para alcançar maior produtividade na cultura do coqueiro gigante. Este é o principal resultado da pesquisa desenvolvida, nos últimos três anos, na Unidade Demonstrativa de Coqueiro Gigante da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), no município de Conde, a 187 quilômetros de Salvador.

O técnico responsável pela unidade, Jairo Nunes Costa, destaca que a pesquisa terá seus resultados concluídos ainda este mês, quando também serão oferecidos cursos para produtores de Esplanada e Acajutiba.

O projeto de pesquisa ‘Recuperação e Renovação do Coqueiro Gigante nas Áreas de Tabuleiros Costeiros e Baixadas Litorâneas do Nordeste’ é uma iniciativa do Centro de Pesquisa Agropecuária dos Tabuleiros Costeiros (CPATC) da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuária (Embrapa), que tem como objetivo o aumento da produtividade da cultura na região.

Segundo Jairo, na Bahia, a produção média é de 25 frutos por planta/ano. Com o uso de tecnologia de manejo e controle de pragas pode chegar a 90 frutos, no caso do cultivo em sequeiro, e a até 150, com irrigação.

Os dados obtidos pelo monitoramento de 60 coqueiros na unidade demonstrativa estão evidenciando que, a partir do controle do ácaro e com o manejo e adubação se consegue elevar a produtividade dos coqueirais da região. A contagem e seleção dos frutos sadios são os principais indicadores da evolução do desenvolvimento das plantas estudadas.

De acordo ainda com Jairo, as principais práticas adotadas no campo experimental têm sido a de adubação química e orgânica, a de uso de cobertura morta, para retenção de umidade, e a de controle da praga.

Agroindústria

Para Jairo Nunes, a chegada de uma agroindústria para produção de derivados do coco, no município de Conde, é mais um motivo para a melhoria da produtividade. O cadastramento dos produtores locais para o fornecimento do produto já começou. "Com um comprador certo e mais produtividade, eles poderão aumentar a rentabilidade de suas propriedades".

Os municípios de Conde e Jandaíra, no litoral norte, são os principais produtores de coco gigante do país. O primeiro tem área plantada de 15 mil hectares, sendo grande parte formada por propriedade de agricultores familiares.