A TWB Bahia terá de fazer investimentos de R$ 64 milhões, em cinco anos, para continuar operando o sistema ferry boat, que realiza a travessia Salvador-Itaparica. Esta é uma das principais recomendações do relatório da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis Atuariais e Financeiras (Fipecafi), que fez a consultoria sobre a situação da concessionária.

O diretor-executivo da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), Eduardo Pessoa, explicou que os investimentos de R$ 64 milhões sugeridos incluem aporte de capital de R$ 36 milhões.

A TWB terá ainda, segundo a consultoria, de apresentar ao Estado, poder concedente, uma caução de R$ 7 milhões. E somente depois de atender a todas as recomendações sugeridas pela consultoria é que será permitido o reajuste de 5,11%, proposto pelo estudo.

A Fipecafi recomenda que a TWB adote um cronograma de manutenção preventiva, remotorização e modernização das embarcações, cumprimento de horários de meia em meia hora, adaptação da acessibilidade de forma geral e também para portadores de necessidades especiais e reparos no suporte de atracação, dolphin, do Terminal de São Joaquim. Propõe ainda um novo sistema de bilhetagem, pelo qual a Agerba terá acesso, em tempo real, ao movimento de embarque.

Segundo o relatório da consultoria apresentado à Agerba e que será discutido em audiência pública nesta sexta-feira (18), “nosso diagnóstico revelou as dificuldades da TWB em continuar como prestadora dos serviços públicos de transporte hidroviário, pois há medidas operacionais, corporativas e econômico-financeiras que precisam ser promovidas pela empresa, sob pena de a própria revisão ordinária ora conduzida não fazer sentido prático”.

Audiência pública e sugestões

A audiência pública, cujo aviso foi publicado no Diário Oficial do Estado do dia 9 deste mês, será aberta aos usuários e transportadoras do setor de transporte hidroviário intermunicipal de passageiros e demais interessados.

O relatório final de consultoria/auditoria da Fipecafi e demais dados específicos estão à disposição dos interessados no site, e na sede da agência, na 4ª Avenida, n° 435 – 1° andar – CAB – CEP 41745-002 – Salvador-Bahia.

As sugestões e contribuições devem ser endereçadas à Agerba, através do audienciapublica@agerba.ba.gov.br, ou pelo fax (71) 3115-8635, assim como entregues pessoalmente no Protocolo da agência. As contribuições serão recebidas até as 18h desta quinta-feira (17), pela internet ou via fax ou postal. A participação na audiência pública estará limitada ao número de assentos do auditório da Agerba.

Todos os depoimentos serão registrados por meio eletrônico, de forma a preservar a integridade de seus conteúdos e o seu máximo aproveitamento como subsídios ao aprimoramento do ato regulamentar a ser expedido.