A gestão das águas e rios dos Territórios de Vitória da Conquista e Médio Sudoeste foi assunto apontado como prioridade pelos representantes municipais durante a Conferência Territorial de Meio Ambiente, realizada na quinta-feira (10), na Agência Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Renda (ADTR), em Conquista.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente de Itapetinga, Carlos Souza Costa, a cidade realizou a conferência municipal em janeiro deste ano e, na etapa territorial, a cidade levou a preocupação de se construir políticas públicas para os rios de Itapetinga, em especial o Rio Caculé, que banha diversos municípios do território e passa por um processo grande de degradação.

A representante da sociedade civil e moradora de Itapetinga, Lucimeire Passos, disse que a expectativa para o encontro estadual, que ocorrerá em julho, em Salvador, é que se consiga ter um produto consistente, com atenção voltada para as questões que afligem o território.

Urgência

Além do gerenciamento da água, ela levantou aspectos ligados ao tratamento dos resíduos sólidos e erosão, além da urgência de assistência técnica para o produtor da zona rural – que perpassa por ações de educação ambiental para estabelecer uma relação harmônica entre produtor e meio ambiente.

O responsável pelo Departamento de Meio Ambiente em Barra do Choça, Eric Silva, destacou a necessidade de se pensar ações de preservação da Barragem Serra Preta que, segundo ele, é responsável pelo abastecimento de 500 mil pessoas nos municípios da região. “Estamos aqui para registrar, oficialmente, e de maneira integrada, a urgência de assumir a responsabilidade com a gestão dos rios da região”.

O coordenador da Unidade Regional pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), na região sudoeste, Fabiano Ferraz, disse que as ações em andamento, visam garantir o equilíbrio do abastecimento de água para o consumo humano em toda a região, a exemplo da operação que aconteceu no mês de abril, nas Barragens Água Fria I e II, com o objetivo de suspender o consumo de água para irrigação, tendo em vista a situação grave de seca na Bahia.

Próximas conferências

Nos próximos dias 16 e 10 serão realizadas conferências territoriais em Amargosa e Alagoinhas, e no dia 15, no município de Seabra. Até o momento, aconteceram 10 eventos em cidades-polo do estado, que contou com a participação de mais de mil pessoas.