Até o fim deste ano, 30 mulheres do bairro do Jardim Cruzeiro (Cidade Baixa), em Salvador, terão diploma de corte e costura e estarão aptas a trabalhar no setor de confecções. Desde fevereiro, elas estão sendo capacitadas pelo projeto Gerando Cidadania, do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), em parceria com o Clube de Mães Carentes da localidade. Com a iniciativa será criada uma unidade de produção para fabricação, escoamento dos artigos e geração de renda.

“O projeto está sendo de grande ajuda para essas mulheres, que estão frequentando as aulas e aprendendo com afinco. Agora elas têm a perspectiva de um futuro mais digno”, afirmou a presidente do Clube de Mães Carentes do Jardim Cruzeiro, Valdice dos Santos.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza, Carlos Brasileiro, o que se pretende é diminuir as desigualdades sociais e estimular a autonomia das famílias em relação aos programas sociais do governo federal.

Em visita à associação, Brasileiro sugeriu a criação de uma cooperativa de costureiras. “Depois de capacitadas, elas não devem se limitar a costurar para casa. Só unidas em cooperativa poderão atender às demandas de grandes empresas e ter melhores perspectivas de rendimento para suas famílias”.

Beneficiária do projeto, Dulcinalva Luísa comemora a possibilidade de se inserir no mercado de trabalho. “Até então tem sido difícil, porque sempre pedem experiência ou algum tipo de capacitação técnica. Estou feliz com este curso. Estou aprendendo direitinho, porque esta é a minha grande oportunidade”.