Com uma perspectiva de hotéis, pousadas, pensões e imóveis de aluguel por temporada lotados, as cidades de Salvador e Porto Seguro devem receber 650 mil turistas neste Carnaval. Somente a capital baiana aguarda 550 mil pessoas durante o período da festa, segundo a Secretaria Estadual do Turismo (Setur). Os dados são projetados a partir de estudo realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que contabilizou 610 mil visitantes no Carnaval baiano em 2009. O levantamento aponta que a maioria dos visitantes (65,7%) chega a Salvador pelo aeroporto. Ainda segundo a Fipe, os turistas do Carnaval representam 85,3% dos visitantes que vêm à capital baiana em fevereiro.

Dos brasileiros que chegam à Boa Terra para curtir o som da axé music, a maioria é formada por paulistas (29,4%), cariocas (18,4%), brasilienses (7,6%) e mineiros (7,5%), além dos próprios baianos, que saem do interior para a capital (10%). Entre os estrangeiros, os países que enviam mais visitantes são Itália e EUA, mas também há destaque para argentinos, portugueses, espanhóis, franceses e alemães.

Os principais meios de hospedagem utilizados pelos visitantes são hotéis, pousadas, imóveis de aluguel e casas de parentes e amigos. De acordo com o presidente do sindicato que representa os hotéis, Sílvio Pessoa, a taxa de ocupação nos 22 principais estabelecimentos da capital e do Litoral Norte deve ser superior a 90% na semana do Carnaval.

O secretário do Turismo, Domingos Leonelli, destacou a importância da festa para a economia baiana. “Somente os turistas devem deixar R$ 500 milhões em nosso estado, dinheiro que movimenta toda uma cadeia produtiva e garante a geração de mais de 200 mil empregos temporários”.

Pela rodoviária, cerca de 80 mil visitantes desembarcam em Salvador para o Carnaval, segundo o estudo de 2009. Desses, a maior parte vem do interior baiano, mas turistas de estados como Pernambuco, Alagoas, Sergipe e até São Paulo chegam de ônibus para curtir o Carnaval de Salvador. Outras 60 mil pessoas invadem Salvador pelo sistema hidroviário, que inclui o ferry e as lanchas rápidas que saem da Ilha de Itaparica. Os nove navios de cruzeiro que aportarão na cidade entre 4 e 8 de março serão responsáveis por trazer mais de 24 mil pessoas para curtir a festa.