Acusadas de participação em assaltos a bancos nas cidades de Iaçu, Macajuba e Gandu, dez pessoas foram presas durante esta semana. As prisões ocorreram em Itaberaba, Iaçu, Feira de Santana, Salvador, Itabuna e Ilhéus numa operação conjunta das polícias Civil e Militar. As diligências continuam para a captura dos outros seis integrantes da quadrilha já identificados.

Policiais militares prenderam dois dos integrantes do grupo, na cidade de Feira de Santana, um dia após o assalto ocorrido dia 4 deste mês na agência do Banco do Brasil de Iaçu. Carlos Roberto Barbosa, 46 anos, e Marcelo Batista dos Santos, também conhecido como ‘Marreno’, foram presos com a quantia de R$ 6.900 em espécie. Foi apreendida também a arma pertencente ao delegado Renato Flores, uma pistola ponto 40 que fora levada pelos bandidos durante o assalto.

Após a prisão de Carlos e Marcelo, Hélio Gonçalves Ribeiro, 31 anos, apontado como líder da quadrilha, foi detido em Itaberaba, junto com Jilvaney dos Santos Silva. De acordo com o delegado de Itaberaba, Jorge Figueiredo Júnior, Hélio é acusado de liderar o bando, invadir a delegacia e tomar o delegado como refém, além de participar diretamente do assalto e da explosão no Banco do Brasil. “Foi uma ação muito ousada, mas com essas prisões não temos dúvidas de que essa quadrilha está desarticulada”, explicou o titular da 12ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior/Itaberaba.

Amaury Campos Oliveira e Adelson Pereira dos Santos foram detidos em Ilhéus; Claudionor Pereira da Silva, em Iaçu, Jabes Santos Silva e Bruno Santos Silva, em Itabuna, além de Cristiano Santos Guedes, capturado em Salvador.

Cerco policial 

As Coordenadorias Regionais do Interior das cidades de Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Itaberaba, juntamente com o Comando Regional de Policiamento Leste, fecharam o cerco à quadrilha, após a prisão de Marcelo e Carlos Roberto, em Feira de Santana.

“A integração entre as várias coordenadorias foi imprescindível para a desarticulação dessa quadrilha, que é responsável por vários assaltos no interior do estado”, informou o secretário de Segurança Pública, César Nunes, na manhã desta sexta-feira (14), em entrevista coletiva na sede da Coordenação de Operações Especiais (COE), em Salvador.

Para prevenir assaltos a bancos no interior, o Grupamento Aéreo da Polícia Militar montou bases móveis onde helicópteros e aeroplanos integram o trabalho feito em terra. “Além de auxiliar na prisão desta quadrilha, a presença mais frequente do Graer nas cidades do interior otimiza o trabalho policial, já que as bases de observação são móveis, podendo estar cada dia em cidades diferentes”, explicou o comandante do Policiamento Regional Leste, coronel Hélio Alves Gondim.

Trio planejava roubar agência em Andaraí

Enquanto planejavam assaltar o Banco do Nordeste e uma casa lotérica localizados no município de Andaraí, Ilton Alves da Cruz, conhecido como ‘Sorriso’, Elton Jirley José de Souza, o ‘Fura coco’, e Wagner Martins Santana, vulgo ‘Janjão’ foram presos naquela cidade, na tarde de quarta-feira (12), por policiais civis e militares do município. A polícia suspeitou do trio, que há vários dias era visto observando a rotina do banco e do batalhão da Polícia Militar da cidade.

‘Janjão’ foi capturado dentro de um caminhão roubado, carregado de artefatos explosivos, localizado em uma mata próxima à cidade. Segundo o delegado Jorge Figueiredo, o material explosivo seria utilizado para bloquear a entrada da cidade, além de facilitar a fuga dos bandidos

Duas garotas de programa, identificadas como Gerionaria Silva de Souza e Rebeca Lopes da Silva, acompanhavam Ilton e Elton, passando-se por namoradas para despistar a polícia e também estão detidas. O trio tinha passagem pela polícia por crime de receptação e ficará custodiado na Delegacia de Andaraí.