Fiscais do Procon-BA, órgão da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), autuaram a loja do Atakadão Atakarejo do Iguatemi por praticar publicidade enganosa. O estabelecimento não dispunha de produto oferecido em propaganda de televisão e em folhetos disponíveis na loja, o que levou os consumidores a formalizarem denúncias.

Em propaganda numa emissora de TV da capital, no dia 18 deste mês, o estabelecimento ofertou uma marca de coxa e sobrecoxa de frango por R$ 2,95 o quilo (caixa loja) e R$ 2,98 (varejo). Porém, ao chegar ao Atakarejo, o consumidor não encontrava o produto disponível para venda.

O anúncio também foi feito em encartes distribuídos pela loja, estipulando ainda que a oferta teria validade até o dia 21 deste mês. Para apurar as denúncias, uma equipe de fiscais do Procon esteve imediatamente no local e presenciou um tumulto por causa da quantidade de clientes insatisfeitos.

Segundo os responsáveis pelo estabelecimento, o produto não chegou a tempo por causa de atraso da transportadora para fazer a entrega. No momento da fiscalização, os funcionários colocaram outra marca de coxa e sobrecoxa à venda, pelo preço divulgado, para diminuir os transtornos vivenciados pelos consumidores.

Após a autuação, algumas pessoas ainda se queixaram de que o estabelecimento estava limitando a venda dos produtos – cada consumidor não poderia comprar mais de dez quilos.

A agente do Procon pediu a suspensão da restrição e que os responsáveis pelo estabelecimento colocassem – de forma clara e visível – anúncio na entrada da loja informando a indisponibilidade do produto no estoque, mas todos os clientes ainda presentes no mercado teriam que ser atendidos. O Atakadão Atakarejo responderá a processo administrativo no Procon, sendo assegurada ampla defesa.