Um contrato no valor de R$ 48,8 milhões assinado pelo Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), e a Coelba garante a continuidade do programa Luz para Todos, devendo levar energia elétrica a mais 5.998 domicílios rurais baianos. A parceria formalizada no dia 29 de dezembro último possibilita o desenvolvimento da sexta etapa do programa no estado.

Segundo o secretario de Infraestrutura, Wilson Brito, representantes da Seinfra e da Coelba estiveram reunidos no Ministério de Minas e Energia (MME), em Brasília, no dia 1º de dezembro do ano passado, para tratar da continuidade do Luz para Todos – no período 2011/2014 – e do estabelecimento de diretrizes para a oferta de energia, em diversas regiões do estado, além do acesso à rede básica por empreendimentos do setor de geração que estão se instalando na Bahia.

De acordo com ele, a Linha de Transmissão Eunápolis/Teixeira de Freitas II, a definição de novo ponto de suprimento na região de Bom Jesus da Lapa e a construção da Subestação de Poções são fundamentais para garantir o suprimento de energia elétrica necessário ao desenvolvimento sustentável do estado.

Como resultado imediato do encontro, foi assinado o aditivo de extensão de prazo – por mais seis meses – para o sexto contrato do programa Luz para Todos firmado entre a Coelba e a Eletrobrás, com os trabalhos em andamento. Também foi definida a criação de um grupo de estudo regionalizado para atender, com agilidade, as demandas de expansão da rede elétrica, a exemplo das linhas necessárias ao transporte da energia gerada pelas nove usinas eólicas em implantação na Bahia, as quais tiveram os contratos de financiamentos aprovados na terça-feira (4) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de R$ 588,9 milhões.

O Luz para Todos foi criado pelo governo federal, é coordenado pelo MME, operacionalizado pela Eletrobrás e executado pelas concessionárias de energia elétrica e cooperativas de eletrificação rural. No primeiro mandato do governador Jaques Wagner (2007 a 2010), foram investidos R$ 2,47 bilhões no programa, beneficiando 432.122 domicílios.