Profissionais do Centro de Informações Antiveneno (Ciave), da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab),  participam do 3º Congresso Brasileiro de Toxicologia Clínica, que acontece desta quarta até sexta-feira (10 a 12), em Florianópolis (SC).

O evento tem como tema central “A Toxicologia Clínica na Rede de Atenção à Saúde”. Durante a programação, o médico  e diretor do Ciave, Daniel Rebouças, representará o serviço baiano na assembleia da Associação Brasileira de Centros de Informação e Assistência Toxicológica (Abracit), entidade promotora do congresso.

Entre os técnicos que representarão o Ciave está a psicóloga Soraya Rigo, coordenadora do Núcleo de Estudos para Tratamento e Prevenção do Suicídio (NEPS). Ela ministrará aula durante o curso “Atendimento psicológico e psiquiátrico no abuso de substâncias psicoativas e nas tentativas de suicídio por autoenvenenamento”. Já o curso sobre Toxicologia Clínica no Brasil terá entre as ministrantes Maria da Graça Barbosa, também do Ciave.

Para apresentação na sessão de pôsteres, o Ciave teve selecionados os trabalhos intitulados “Intoxicações por pinhão-bravo (Jatropha curcas) no estado da Bahia” – que também será publicado em suplemento especial da Revista Brasileira de Toxicologia -, “Estudo comparativo das intoxicações por raticidas no estado da Bahia”, de Sônia Helena Santos, e “Agrotóxicos na Bahia: exposição ocupacional, seus impactos clínicos e epidemiológicos – Ciave, 2005-2009”, de Jucelino Nery.