Para fazer uma Revisão de Meio Termo e acompanhar ações do Projeto Gente de Valor, desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional (Sedir), uma missão composta por técnicos e membros da Diretoria Executiva do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) visita a Bahia durante 11 dias – de 16 a 26 deste mês.

O primeiro encontro, ocorrido nesta terça-feira (16), na sede da CAR, no Centro Administrativo, contou com a presença do secretário Edmon Lucas, da superintendente da CAR, Lúcia Carvalho, dos assessores da diretoria executiva do órgão, Sheila Viegas e José Carlos Santana, e do coordenador do projeto Gente de Valor, César Maynart.

Um dos assuntos de destaque foi o êxito que vem sendo alcançado pelo governo estadual nas ações de combate à pobreza no campo, com a mudança da metodologia aplicada nas comunidades, onde a participação da população no processo de construção do Plano de Desenvolvimento é priorizada.

“Essa mudança de metodologia foi o grande salto qualitativo que o governo deu e o mais importante é a nova visão que as comunidades têm do governo. Antes, nas gestões passadas, havia desconfiança com relação às propostas apresentadas. Agora há o entendimento de que não existem interesses políticos e partidários, e sim interesse no desenvolvimento sustentável, em apoiar as associações desde a organização até a comercialização”, ressaltou o secretário.

A agenda prevista para a delegação, de 18 a 24, prevê uma viagem de campo às regiões sudoeste e nordeste. No sudoeste, a visita será ao município de Manoel Vitorino para conhecer as comunidades rurais de Barra da Purificação, Poço da Pedra, Fruteira, Serra e Três Lagoas. Na cidade de Poções, o trabalho realizado nas comunidades de Craúno, Água Branca, Lagoa do João, Pimenteira e Lagoa dos Patos.

Na região nordeste, a missão vai ao município de Banzaê, onde existem as comunidades indígenas de Aldeia Marcação e Aldeia Segredo Velho. Em Ribeira do Amparo, o roteiro inclui as comunidades de Cabo Verde, Oiteiro, Pau de Rato, Lagoa do Atalho e Pinto II.

No município de Fátima serão conhecidos os trabalhos realizados nos povoados de Surjoa, Raso Pintado e Lages da Boa Vista. Em Antas, a missão passará pelas comunidades de Panasco, Brejo I e Brejo II. Na cidade de Sítio do Quinto, visitadas as comunidades de Saco do Tingui, Boqueirão de Baixo e Barrigudo. No município de Nordestina, as comunidades quilombolas de Lagoa da Salina, Palha, Lagoa da Cruz e Poças. Em Cansanção, as atividades que vêm sendo desenvolvidas com a população quilombola de Fazenda Caixão, de Lagoa Comprida, de Lagoa do Cigano e de Lagoa do Golfo.

A delegação é composta pelo gerente de Operações e coordenador da Missão, Iván Cossio, os especialistas em Desenvolvimento Econômico e Produtivo, Emmanuel Bayle, em Monitoria e Gestão de Projetos, Bruno Jacquet, em Organizações Sociais, Pablo Sidersky, em Administração Financeira, Eduardo Muñoz, e em Gênero e Desenvolvimento Rural, Genevieve Leblanc e Marta Antune.