Mais um encontro de acompanhamento do Plano de Reabilitação Participativo do Centro Antigo de Salvador acontece nesta sexta-feira (12), a partir das 9h, no Palácio Rio Branco, na Praça Municipal em Salvador. Economia e habitação estão entre os principais assuntos a serem abordados durante a reunião.

A pauta do dia será “O Incentivo às novas atividades econômicas, públicas e privadas, no Centro Antigo de Salvador (CAS)”. O tema será debatido por consultores do Escritório de Referência do Centro Antigo de Salvador/SecultBA e por representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Caixa Econômica Federal (CEF) e Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

O evento terá a participação, também, de representantes do Ministério das Cidades, que falarão sobre o “Incentivo à habitação em áreas urbanas centrais”, focando a função habitacional e atividades complementares, a exemplo do comércio e serviço, na região.

Diagnóstico 
Construído com a participação ativa de, pelo menos, 600 representantes da comunidade e das três esferas governamentais – União, Estado e Município – o Plano apresenta diagnósticos realizados por consultores técnicos da Unesco e 14 proposições para o CAS.

Dentre as propostas, estão o Fomento à Atividade Econômica e Ampliação da Competitividade das Atividades Econômicas. Já foram captados R$ 207 milhões em investimentos públicos para efetuar as mudanças previstas no Plano. Estima-se que a iniciativa privada já injetou cerca de R$ 303 milhões em toda a região.

A necessidade de colocar em prática intervenções prioritárias conferiu ao planejamento características de Plano-Ação. Em função disso, medidas de extrema importância para a melhoria do setor econômico do Centro Antigo de Salvador foram tomadas, a exemplo da captação de recursos para a requalificação da Feira de São Joaquim e a elaboração do projeto executivo para reconstrução do Mercado de São Miguel. Juntas, estas ações envolvem recursos da ordem de R$ 42 milhões.

Iniciativa privada 
Outra ação concretizada é a assinatura de protocolo de intenções com o Sebrae para capacitação dos comerciantes de antiquários da Rua Ruy Barbosa e novos lojistas da Baixa dos Sapateiros, contribuindo com o desenvolvimento sustentável, por meio da requalificação e fortalecimento das micro e pequenas empresas do CAS.

A iniciativa privada também reconheceu o potencial da região do CAS. Isso está refletido no grande número de empreendimentos em execução e finalizados em toda a área. São exemplos o Cloc Marina Residence, o Hotel Hilton e o Espaço Unibanco de Cinema, este último já concluído e em pleno funcionamento.