A missão comercial da Bahia na Nova Zelândia foi recebida, nesta quinta-feira (18), pelos diretores da empresa Dairy NZ, responsável pela pesquisa agropecuária do leite. O grupo comandado pelo secretário estadual da Agricultura, Eduardo Salles, viu de perto como funciona a pesquisa aplicada diretamente no campo.

Em visita técnica à segunda maior indústria produtora de queijos do mundo (300 toneladas por dia), o grupo conheceu toda a tecnologia aplicada pela cooperativa Fonterra. A indústria recebe, diariamente, três milhões de litros de leite – mais que a produção diária de todo o estado da Bahia, que chega, aproximadamente, a 2,5 milhões de litros.

As visitas às fazendas experimentais fazem parte da busca por tecnologia de ponta nesta área, que poderá ser aplicado no estado. “Essas visitas técnicas constroem uma estrada sem volta, elas nos mostram aonde poderemos chegar para. conseguir ampliar a produção de leite na Bahia”, destacou Salles.

A missão comercial à Nova Zelândia, realizada com o objetivo de conhecer técnicas inovadoras de produção e ampliar investimentos na pecuária leiteira do estado, começou no último dia 12, com a participação do governador Jaques Wagner. No último dia da missão, a delegação baiana faz visita a um frigorífico local.