Quando investigavam a ação de quadrilhas especializadas em roubos na modalidade “saidinha bancária”, no bairro da Graça, nesta terça-feira (2), policiais da 14ª Delegacia prenderam em flagrante os motoboys Paulo César Carvalho Nascimento, 27 anos, Jaguaraci Lima Santos, 26, e o comerciário Hebert Oliveira da Paz, 27, que transportavam duas pistolas Taurus, PT 100, calibre ponto 40, armas privativas da Polícia Militar, num Fiat Palio Weekend, de cor prata, placa JPY-2815, licença de Salvador.

Uma das pistolas tem a numeração raspada e a outra ostenta a marca ‘PM / PE’, indicando que pertence à Polícia Militar de Pernambuco. Os três homens, que são suspeitos da prática de “saidinha bancária”, não informaram a procedência das armas, nem a propriedade. Conduzidos para a 14ª Delegacia, na Barra, eles foram autuados em flagrante, por porte ilegal de arma.

O delegado Nilton Tormes apurou que o veículo foi alugado por Paulo César, residente no bairro Uruguai, que mesmo desempregado, pagou à vista R$ 1,5 mil antecipados por um mês de locação. O motoboy afirmou que o veículo era para transportar o filho pequeno e que antes já tinha alugado dois outros carros, um Celta e um Gol, também pagos antecipadamente. Herbert, também morador do bairro Uruguai, declarou trabalhar na mercearia do pai.

De acordo com os investigadores da 14ª CP, o motoboy Jaguaraci Santos tem semelhança com um dos autores de “saidinha bancária” em Salvador, cujas características foram descritas por vítimas na unidade policial para confecção de retrato falado. Jaguaraci, que mora no bairro de Mata Escura, é proprietário da moto Honda, de cor vermelha, placa JSJ-7215, também apreendida pelos investigadores.