A economia verde (atividades econômicas sustentáveis) e a divulgação de estratégias estadual de fomento aos empregos verdes foram temas de discussão de terça-feira (16), no Auditório Paulo Jackson, na sede do Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá), durante o Seminário Empregos Verdes.

O evento contou com a participação dos secretários estaduais do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Nilton Vasconcelos, e do Meio Ambiente, Juliano Matos. Na ocasião, o diretor-geral do Ingá, Julio Rocha, apresentou o tema Proteção e Recuperação do Meio Ambiente.

Promovido em parceria pelas secretarias estaduais do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e do Planejamento (Seplan), o seminário integra a Agenda Bahia do Trabalho Decente, da Setre, que incentiva a criação de novas vagas no mercado de trabalho, valoriza setores produtivos e atividades que concentram as populações mais vulneráveis.

O emprego verde é, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), atividade ligada à tecnologia ambiental, indústria, construção civil, fontes de energia renováveis, serviços, turismo, agricultura e toda atividade profissional que contribua para a preservação ou restauração da qualidade do meio ambiente. A Setre destaca que a economia sustentável tem sido um dos focos do governo da Bahia e que o emprego verde é uma demonstração disso.

No estado, diversas ações já estão sendo colocadas em prática, combinando desenvolvimento econômico e respeito ao meio ambiente. Um exemplo disso é o novo projeto para instalação de energia solar no Estádio Roberto Santos (Pituaçu), que poderá ser o primeiro campo esportivo alimentado por energia solar na América Latina.

Dentro das linhas de ação para a economia verde na Bahia, estão ainda atividades como energias renováveis, saneamento básico, reciclagem, proteção e recuperação do meio ambiente, turismo sustentável, economia solidária e agricultura.