Em reunião com a subsecretária Geral para Assuntos Políticos do Ministério das Relações Exteriores, Vera Machado, no Itamaraty, em Brasília, nesta segunda-feira (29), estudantes da Caravana da Integração da Ufba e representantes da Iniciativa Ufba Latina (Inulat) agradeceram o apoio que receberam dos governos brasileiro e da Bahia, além dos demais patrocinadores, para visitar, em atividade de estudos e pesquisa, nove países da América do Sul durante dois meses.

Eles homenagearam, com placas e camisetas, o chanceler Celso Amorim, o governador Jaques Wagner, o reitor da Ufba, Naomar de Almeida Filho, o diretor do Centro Internacional Celso Furtado, Carlos Tibúrcio, da Secretaria Geral da Presidência da República, além do diretor-geral da Odebrecht Brasil, Antônio Almeida, o deputado federal Dr. Rosinha (responsável pela organização do encontro), e o coordenador do Labmundo, professor Carlos Milani, entre outros.

O governador Jaques Wagner foi representado por Alexandre Amissi, da Assessoria Internacional e pela representante do Governo da Bahia, em Brasília, Sonia Carneiro. O chanceler Celso Amorim foi representado pela embaixadora Vera e foi convidado a comparecer no Seminário de Integração Regional que será realizado na Ufba como produto da experiência.

Para o professor Felippe Ramos, coordenador Acadêmico da Inulat, “foi feita uma prestação de contas sobre ação da Caravana e a importância da troca de experiências, com objetivo de manter o apoio à Inulat e a novas iniciativas”. O objetivo foi aproximar os estudantes baianos da realidade da América do Sul.

No encontro, os integrantes da Caravana da Integração fizeram um relato da experiência realizada durante dois meses, percorrendo de ônibus Paraguai, Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela. Os 17 estudantes, um professor e duas equipes de documentaristas, visitaram universidades, centros de pesquisa, instituições governamentais e não governamentais, além de emissoras de rádio e TV, e centros de imprensa.

Régua e compasso

Foram recebidos nas capitais por reitores, ministros de Estado, representantes de movimentos sociais e órgãos da mídia local, além da TeleSur. A embaixadora Vera Machado ficou impressionada com a iniciativa inédita da Universidade Federal da Bahia.

“A Bahia deu régua e compasso em matéria de política externa”, observou a embaixadora. “Trata-se de uma ação inovadora e multidisciplinar muito interessante por ter sido idealizada pelos próprios alunos, que se mostraram abertos para a temática prioritária da política externa brasileira que é a integração da América do Sul como um todo. Com certeza vamos continuar apoiando.

O embaixador Antonio Simões, subsecretário para América do Sul, foi o principal estimulador do apoio do Itamaraty. Para Carlos Tibúrcio, a Caravana inaugurou um novo processo de integração da América do Sul. “Trata-se de uma integração de baixo para cima, da sociedade, pela iniciativa dos povos, dos estudantes, como agentes transformadores da mudança social”.