Afinado com a política cultural para os museus, o Museu Carlos Costa Pinto, localizado no Corredor da Vitória, amplia suas atividades para além das exposições, e apresenta nova programação cultural, oferecendo cursos, oficinas, palestras, matinée especial para comunidade e eventos especiais para marcar a Semana dos Museus, em maio.

Na área do cinema, o público poderá assistir às quintas-feiras (até 29 de abril, com exceção do dia 15), a filmes vencedores do Oscar, exibidos na sala de projeção no estabelecimento. Os clássicos A Grande Valsa, de Julien Duvivier, A Última vez que vi Paris, de Richard Brooks, Música e Lágrimas, de Anthony Mann, Quando o Coração Floresce, de David Lean, Amar foi minha Ruína, de John Stahl, e A um Passo da Eternidade, de Fred Zinnemann, serão apresentados sempre às 15h30, com entrada simbólica de R$5.

Para o início de abril está programada a realização do Curso História Socioeconômica da Bahia, ministrado pelos professores Marli Geralda Teixeira e Jailton Lima Brito. Com abordagem sobre a descendência afro na história da Bahia, aspectos socioeconômicos e artísticos, o curso será realizado em quatro módulos, sendo os dois primeiros realizados neste semestre. Entre 12 e 16 de abril, e 10 e 14 de maio. A carga horária será 10 horas e valor fixo de R$ 60 por módulo.

A Secretaria de Cultura do Estado (Secult) investe R$ 5 milhões para manutenção e ação continuada de 14 instituições privadas, entre elas, o Museu Carlos Costa Pinto. Com apoio do Fundo de Cultura, o Museu receberá o montante de R$ 550 mil para financiar suas atividades durante todo ano, sendo que, em 2010, o museu já recebeu a quantia de R$ 110 mil.