Depois de três rodadas de negociações e de uma reunião de mais de duas horas na sede da Agência de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), nesta terça-feira (20), os trabalhadores da empresa Dois de Julho, que atua no sistema metropolitano de transportes, decidiram voltar ao trabalho depois de cinco dias de paralisação. A empresa opera linhas entre Salvador e Vila de Abrantes, Vilas do Atlântico, Jauá e Lauro de Freitas.

Desde o primeiro dia de greve que a Agerba determinou que três empresas (BTU, ODM e Costa Verde) passassem a atender as linhas operadas pela Dois de Julho, evitando que cerca de 10 mil usuários/dia deixassem de ser atendidos. A reunião contou com a participação dos proprietários da empresa e dirigentes do Sindicato dos Rodoviários.

”Como órgão regulador, a Agerba cumpriu o seu papel de mediar o conflito e buscar uma solução para o impasse, a fim de que os usuários de localidades importantes como Lauro de Freitas, Vilas do Atlântico, Jauá e Abrantes não fossem prejudicados com a falta de transportes. Felizmente, os trabalhadores e os proprietários da empresa chegaram a um consenso e a greve terminou”, disse o diretor executivo da Agerba, Aristides Amorim.