Manifestações artísticas mudam a rotina das cidades de Juazeiro e Vitória da Conquista neste final de semana. O movimento cultural acontece durante os dois dias em que os Territórios de Identidade Sertão do São Francisco e Vitória da Conquista realizam conferências territoriais de cultura. Em ambos os territórios, haverá debates e apresentação de propostas para o segmento cultural, além de eleição dos delegados para participar das conferências estadual e nacional de cultura.

Em Juazeiro, a conferência será aberta às 18h deste sábado (17), com a participação do sanfoneiro mirim Romarinho e da Orquestra Sinfônica Câmara de Luca. Entre uma apresentação e outra, representantes dos 10 municípios do Sertão do São Francisco se reúnem com gestores culturais, sociedade civil e lideranças políticas. O encontro é aberto ao público e será realizado no Centro de Cultura João Gilberto, na Rua da Petitinga, s/n, bairro de Santo Antônio. No domingo, as atividades vão das 8 às 18h.

A representante da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) no Sertão do São Francisco, Lariane Rocha, afirma que a Conferência Territorial tratará, sobretudo, de questões discutidas nas conferências municipais. “As propostas que mais foram apresentadas têm a ver com a criação de centros e espaços de cultura, implantação de núcleos de música, de bibliotecas e museus. Tudo isso está atrelado à criação do Sistema de Cultura de cada município”.

A necessidade de se capacitar profissionais do segmento cultural, diz a representante, é outra questão bastante debatida. “Os municípios pedem a criação de oficinas de qualificação e produção cultural”, afirma Lariane, salientando que a crescente participação popular nas conferências municipais é um avanço para o fomento da cultura.

O gerente de cultura do município, Márcio Mascarenhas, considera que, pela diversidade cultural e pluralidade, o Sertão do São Francisco deveria receber mais incentivo para o segmento. “A ideia é que os agentes e grupos culturais se tornem auto-sustentáveis”.
Na avaliação de Mascarenhas, se dispusessem de recursos públicos e privados, os artistas poderiam aprimorar e divulgar os seus trabalhos. Mesmo assim, é importante, sugere o gerente, que os diversos segmentos culturais se organizem e adotem visão empreendedora. “É um passo importante para se tornar auto-sustentável”.

Vitória da Conquista

Em Vitória da Conquista, a conferência começa às 14h30 deste sábado (17), quando haverá apresentações artísticas locais. A abertura oficial será às 19h, com apresentação de fanfarra e do grupo Movimento Consciência Negra, em frente ao Centro de Cultura do município. O encontro é aberto ao público e, no domingo, vai das 8h às 18 horas.

A representante da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) no Território de Identidade, Patrícia Moreira, afirma que a região carece de espaços culturais. “Os artistas pedem a criação de centros onde possam realizar suas atividades”.

De acordo com a representante, outra questão abordada na etapa municipal e que deve ser levada à territorial é a dificuldade que os municípios pequenos possuem em obter informações sobre os editais culturais. “Muitas vezes se deixa de participar por não tomar conhecimento”.

Na opinião do secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do município, Gildelson Felício de Jesus, uma questão que merece ser debatida é a desburocratização no segmento cultural. “Os tramites são extremamente burocráticos. Os artistas se queixam, pois os projetos demoram a ser aprovados e, muitas vezes, os recursos são liberados muito tempo depois”.

Conferências

Até agora, foram realizadas nove das 26 conferências previstas. A última delas será no território Metropolitana de Salvador, na capital, dias 7 e 8 de novembro. Nas conferências territoriais, são debatidas propostas que foram apresentadas pelos municípios nas conferências municipais.

Essas propostas vão ser aprimoradas e levadas à III Conferência Estadual de Cultura, em Ilhéus, de 26 a 29 de novembro. Além disso, durante esses encontros, são eleitos os delegados que vão representar o município na Conferência Estadual e na II Conferência Nacional de Cultura, que será realizada de 11 a 14 de março.