O Circuito Batatinha/Pelourinho exibe, de 20 a 24 deste mês, uma decoração inspirada nos Afoxés, tema do Carnaval de Salvador 2009 e dos estudos do Instituto Artístico e Cultural (Ipac), autarquia da Secretaria de Cultura da Bahia (Secult), que farão dessa manifestação cultural um Patrimônio Imaterial da Bahia.

Mais de 120 peças de tamanhos variados já estão sendo instaladas e vão transformar o Centro Histórico num cenário mais colorido e vibrante, com alegorias inspiradas nos símbolos expostos tradicionalmente pelos afoxés da Bahia em todos os carnavais.

A equipe vencedora do concurso promovido pelo Ipac criou projeto decorativo avaliado e autorizado oficialmente por representantes dos 17 Afoxés homenageados.
Os artistas plásticos, Ray Vianna, Euro Pires e João Teixeira também criaram os estandartes que homenageiam os afoxés baianos. Os escudos e estandartes apresentados no Pelourinho não são símbolos sagrados do candomblé – as peças valorizam os aspectos comuns a todos os afoxés.

No plano visual e musical, por meio de elementos de origem africana como esteiras, búzios e contas, as criações visuais retratam os instrumentos por eles utilizados, como atabaques, agogôs e xequerês.

“Permeando toda a decoração, está a origem dessas entidades carnavalescas, apresentada dentro de um contexto harmônico e respeitoso, ressaltada nas formas e nas cores”, ressalta Ray Vianna.

Quem visita o Pelourinho já percebe o resultado dessa concepção artística desde a entrada. Os três principais portais decorativos de acesso ao local – localizados na esquina da Rua das Laranjeiras, entrada do Terreiro de Jesus e subida do Largo do Pelourinho – dão as boas vindas aos foliões.

A peça destaque é o painel gigante que homenageia os 60 anos do Afoxé Filhos de Gandhy, localizado no Largo do Pelourinho, que mede 18 metros de largura e 12 de altura e possui iluminação especial.

O toque de luxo fica por conta do grande sombreiro branco e azul inspirado nos que são utilizados até hoje por reis africanos nos seus séqüitos. Essas alegorias remetem ainda aos primórdios dos afoxés quando o rei e a rainha desfilavam no cortejo protegidos por sombreiros.

Artista e cenógrafo com grande atuação no movimento artístico baiano, Ray Vianna, fez ampla pesquisa sobre as afoxés para produzir a cenografia. “Pesquisamos muito para compreender o tema que é rico e importante. Foi um trabalho cuidadoso e detalhado”, salienta.

Ele também foi responsável pela decoração do Pelourinho nos anos de 2007 e 2008, e pela decoração da Festa do Rio Vermelho, no Carnaval do ano passado (2008). Outras informações sobre o ‘Carnaval do Pelô’ são disponibilizadas apelos telefones 3505-0007/0008 e 3117-6456.