Um hospital pediátrico com estrutura para procedimentos de alta complexidade vai ser construído no município de Feira de Santana. O anúncio foi feito nesta terça-feira (17) pelo governador Jaques Wagner, que assinou a autorização para a licitação das obras, durante visita à cidade, acompanhado pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão. A obra é resultado de um convênio assinado entre a União, através do Ministério da Saúde, e o Governo do Estado, totalizando um investimento de R$ 28 milhões.

O Hospital da Criança contará com 280 leitos para atender a especialidades como clínica pediátrica, cirurgia geral, pneumologia e UTI pediátrica. A estimativa é de que a unidade atenda a quase quatro milhões de crianças de Feira de Santana e região. “O hospital vai aliviar inicialmente a procura por atendimento em Salvador e sua construção sinaliza a prioridade que os governos federal e estadual têm dado à saúde”, disse o ministro Temporão.

“Com essa unidade pediátrica, visamos fortalecer na Bahia o Sistema Único de Saúde (SUS), que é a maior conquista social do povo brasileiro”, disse o governador Jaques Wagner. Para o secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, o investimento na área de saúde busca retirar a Bahia (a sexta maior economia do país) do incômodo 21º lugar no ranking dos estados com melhores indicadores sociais do Brasil.

“Este vai ser o maior hospital público pediátrico do Norte e Nordeste. Com certeza, vai ser um hospital com H maiúsculo”, resumiu. O Hospital da Criança vai ocupar uma área de mais de 12 mil metros quadrados, ao lado do Hospital Clériston Andrade.

Remédios baratos

Durante a visita do ministro e do governador, Feira de Santana também ganhou a sua terceira unidade da Farmácia Popular. A unidade vai comercializar remédios a preços mais acessíveis e deve atender aproximadamente 60 pessoas por dia. Instalada no bairro de Cidade Nova, a farmácia vai disponibilizar 98 tipos de medicamentos contra doenças de grande prevalência na população, como hipertensão e diabetes.

Lá, um remédio como o Captropril, que regula a pressão arterial, pode ser comprado por R$ 0,04. Um dos futuros usuários será o professor Gerinaldo Costa Alves, morador do bairro e já comprador das outras duas unidades do município há cerca de dois anos. “Não há como não elogiar uma iniciativa como essa, que nos permite comprar por R$ 3 um remédio que é vendido a R$ 27 nas outras farmácias”, diz o professor, que sofre de hipertensão e diabetes. Logo após a inauguração da farmácia, Gerinaldo foi o primeiro cliente a ser atendido. Em toda a Bahia, já são mais de 50 farmácias populares em funcionamento. No Brasil, 457 já foram inauguradas.

Após a inauguração da farmácia e do anúncio da construção do Hospital da Criança, o governador Jaques Wagner assinou, em Feira, a ordem de serviço para a execução de obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário nas bacias dos rios Jacuípe e Subaé. O investimento total é de cerca de R$ 90 milhões e mais de 130 mil pessoas vão ser beneficiadas.