A microrregião de Cruz das Almas, no Recôncavo Sul, com nove municípios, já conta com uma nova ala de queimados inaugurada na manhã desta segunda-feira (23) pelo secretário da Saúde, Jorge Solla. A unidade, localizada no Hospital Municipal de Cruz das Almas, possui 17 leitos, sendo cinco pediátricos, e é um posto avançado do Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Geral do Estado (HGE), o primeiro posto do HGE fora de Salvador.

A dona de casa Rute Silva, 30 anos, tem um filho e explicou porque gostou da nova ala. “Vai facilitar muito para a comunidade. As pessoas precisavam se deslocar para a capital quando elas se queimavam. Agora, serão atendidas com mais rapidez e fica até melhor para a família dos pacientes visitarem”, comenta.

Rute lembrou que este tipo de acidente é comum na região, onde há a fabricação de vários tipos de fogos, principalmente as espadas, tradicionais em Cruz das Almas em época de São João.

Flávia Ribeiro, comerciante, 28 anos, concordou com Rute e disse que já houve caso de morte por não ter sido possível deslocar o paciente a tempo para Salvador. “Quando acontece em bairro distante já não é fácil transportar a pessoa, imagine até a capital. O que nós precisamos é isso, atendimento à saúde”, declara a comerciante.

Localização estratégica

Para Solla, a localização da unidade em Cruz das Almas é estratégica. “Uma região que tem produção de fogos, tradição de festas juninas e que agora pode receber todos os pacientes do Recôncavo Sul, bem mais próximo do que Salvador”. Foram investidos cerca de R$ 310 mil, na unidade, sendo cerca de R$ 260 mil gastos na reforma e adequação do espaço físico no hospital e mais de R$ 50 mil na compra de equipamentos e material de insumo.

O secretário destaca que a ala não deve ser procurada para casos simples de queimadura. “Virão para cá pessoas que já têm indicação, que já passaram por uma primeira consulta em algum posto de saúde, por exemplo, e tenha sido verificada a gravidade do seu caso. Essa unidade vai dividir com o HGE a responsabilidade no tratamento de queimados em todo o estado”.

Solla afirma que a unidade é o primeiro serviço do HGE e a primeira unidade especializada em tratamento de queimados fora de Salvador, contando também com um centro cirúrgico e pessoal treinado para fazer o atendimento de queimados. “Toda a equipe que atua no HGE vai compartilhar as ações voltadas para estes pacientes. Em breve, vamos implantar aqui também uma unidade de tratamento intensivo com dez leitos, um específico para pacientes com queimaduras”, afirma.

A ala de queimados do Hospital Municipal de Cruz das Almas vai obedecer os mesmos critérios técnicos do serviço no HGE, atendendo os casos de maior complexidade referenciados por outras unidades que atendem casos de urgência e emergência. Inicialmente funcionará com um total de 18 leitos, sendo cinco pediátricos. Em breve, o serviço terá mais 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo o secretário, o posto avançado do HGE soma-se aos 400 novos postos de Saúde da Família que serão implantados até 2009, 13 ainda este ano em Salvador, ampliando a capacidade do atendimento à saúde no nosso estado.

Referência

O Centro de Tratamento de Queimados do HGE é referência no estado e um dos poucos no país dotado de centro cirúrgico e UTI próprios. O serviço possui 42 leitos e uma equipe multidisciplinar, com médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais e pessoal de apoio. No HGE, durante o período de 21 a 30 de junho do ano passado foram registrados 76 casos de queimaduras e 43 de explosões por bombas. Em 2006 foram, respectivamente, 71 e 41.

Os municípios do interior concentram a maior incidência de casos de queimaduras e explosões de bombas, inclusive aqueles de maior gravidade, que resultam do fabrico clandestino de fogos e podem provocar sérios acidentes, a exemplo de mutilações e seqüelas graves. Esses acidentes acontecem durante o ano inteiro e atingem com maior freqüência as crianças.

Cirurgia de mão

Esse serviço no HGE conta com 14 especialistas, todos membros titulares da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão. A partir deste ano, esse tipo de procedimento terá importante apoio no Hospital Manoel Victorino, em Salvador, que, de forma integrada e com a mesma equipe de profissionais do HGE, responderá pelas cirurgias eletivas que forem necessárias após o atendimento de urgência e emergência às vítimas de queimaduras com lesões de mão.

Dados da Associação de Cirurgia de Mão da Bahia (ACMB) indicam que no período de festas juninas, em torno de 90% dos acidentes graves, relacionados com a explosão de bombas, resultam em amputações e as crianças são as principais vítimas. Como já vem ocorrendo em anos anteriores, o serviço de cirurgia de mão do HGE, em parceria com a ACMB, realiza uma campanha de prevenção, visando alertar a população para os riscos dos acidentes com fogos, sobretudo as explosões com bombas, que têm alto poder de mutilação.

A iniciativa prevê a distribuição de cartazes e folhetos em serviços de urgência e emergência, unidades de saúde que dispõem de pronto atendimento e em locais de grande movimentação. Entre outras recomendações, os especialistas alertam que, em caso de acidentes desse tipo, os pacientes devem ser encaminhados para um cirurgião de mão, pois o atendimento especializado e imediato resulta num índice bem menor de seqüelas graves.