A Superintendência de Proteção ao Consumidor (Procon), da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), começa nesta segunda-feira (30) uma nova fiscalização aos supermercados de Salvador. O objetivo é verificar se os estabelecimentos estão comercializando frango congelado das empresas em que foram detectadas irregularidades nos testes feitos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo a diretora de Fiscalização do Procon, Bárbara Santos, o Mapa constatou irregularidades em produtos comercializados por 12 empresas. São elas: Frangosul S.A. (MS), Comaves Indústria e Comércio de Alimentos Ltda. (MS), Seara Alimentos S.A. (PR), Avipal S.A. (RN), Cia. Minuano de Alimentos (RN), Frangoeste Avicultura (SP), Frigorífico Avícola Guarantã (SP), Rigor Alimentos Ltda. (SP), Polifrigor Indústria e Comércio (SP), Avícola Carrer Ltda. (RS), Real Alimentos Ltda. (MG) e Avivar Alimentos S.A. (MG).

“Se a equipe de fiscalização encontrar algum produto dessas empresas sendo comercializado, este será prontamente apreendido. É importante ressaltar que uma mesma empresa pode ter filiadas em vários estados e que cada local gera produtos diferentes. Isso faz com que produtos de uma mesma empresa, com fabricação em outro estado, possam não ter nenhuma irregularidade, o que faz com que possam ser comercializados. Um exemplo disso é a Avipal da Bahia, que já foi inspecionada pelo Mapa e não apresentou qualquer problema”, explicou a diretora.

A Bahia possui oito estabelecimentos matadores de aves, sendo que apenas um (Avipal Nordeste S.A.) possui o selo de inspeção federal e foi fiscalizado pelo Mapa. As sete outras empresas, por não possuírem selo federal, serão inspecionadas pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). “Se a inspeção da Adab constatar qualquer irregularidade nessas empresas, o Procon fará uma nova fiscalização”, disse Bárbara Santos.