Paulo Afonso, Santa Maria da Vitória, Barreiras e Feira de Santana são algumas das cidades que irão sediar as Conferências Territoriais, desta segunda-feira (9) a sábado (14), preparatórias para a II Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa. O objetivo é repensar o sistema de proteção aos direitos da pessoa idosa, com o apoio das secretarias estaduais da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), da Saúde (Sesab) e de Desenvolvimento Social e Combate a Pobreza (Sedes).

As reuniões com os representantes da sociedade civil (os delegados) para uma construção coletiva de políticas públicas têm o papel de identificar e socializar os avanços e desafios encontrados pelo idoso. Para auxiliar também nas atividades de combate ao preconceito sofrido aos idosos, cada delegado e convidado dos territórios participantes, serão multiplicadores das sugestões das demandas da população nas agendas do Governo do Estado para que os benefícios, os serviços e os programas da população-alvo do Conselho Estadual do Idoso sejam alcançados.

As territoriais servem de base para o debate que será feito na II Conferência Nacional a ser realizada, em Brasília, no período de 28 a 30 de outubro, pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR). A nacional visa avaliar o desenvolvimento das estratégias de constituição da Rede Nacional de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa (RENADI).
“Levar a discussão do tema aos territórios e fazer com que estas pessoas reflitam sobre a avaliação da Renadi fará com que os idosos repensem um envelhecimento mais digno e com mais qualidade de vida”, afirma a assessora técnica de planejamento e execução da SJCDH, Fabiana Mattos.