LOCAL: Hotel Pestana, Rio Vermelho.
DATA: 20.06.08 (sexta-feira)
HORÁRIO: 10h20

O QUE É: Assinatura de dois protocolos de intenções entre o Governo do Estado e a Nestlé, um para a ampliação da unidade da Nestlé existente em Feira de Santana e outro para a implantação de uma unidade industrial para a produção de iogurtes, no mesmo município. Na oportunidade, acontecerá uma entrevista coletiva para anunciar os novos investimentos da Nestlé na Bahia.



INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

1. AMPLIAÇÃO

Mudança: Consiste na introdução de nova linha para a produção de cereais, leite em pó, nescau e farinha láctea. Para tanto, o Estado concederá área destinada à ampliação da empresa medindo 173.990, 91 m², no centro industrial do Subaé, por meio de desapropriação, além de acesso, incluindo iluminação, drenagem de águas pluviais, rede de água e pavimentação asfáltica. O Governo do Estado investirá nessas intervenções mais de R$ 2,6 milhões.

Unidade: Gera, atualmente, 244 empregos diretos. Com a ampliação irá gerar mais 55 postos de trabalho. A previsão de faturamento da empresa é da ordem de R$ 435 milhões.

Incentivos: A empresa receberá os benefícios do Programa de Desenvolvimento Industrial e de Integração Econômica (Desenvolve), além do diferimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Renda (ICMS) na aquisição de bens para o ativo fixo.


Desenvolve: Tem por finalidade estimular a instalação de novas indústrias e a expansão, reativação ou modernização de empreendimentos industriais já instalados, gerando novos produtos ou processos, o aperfeiçoamento das características tecnológicas e a redução de custos de produtos ou processos já existentes. A primeira unidade da Nestlé na Bahia, localizada em Itabuna, contou com o apoio do Governo da Bahia em obras de suporte de infra-estrutura e incentivos fiscais por meio do Desenvolve.

2. IMPLANTAÇÃO

Unidade: Irá gerar cerca de 115 postos de trabalho e possui previsão de faturamento de R$ 100 milhões. A implantação é iniciativa da Dairy Partners Américas Brasil Ltda, empresa do Grupo Nestlé, que investirá R$ 26 milhões no empreendimento.

Incentivos: A empresa receberá os benefícios para produtos derivados do leite, que calcula a redução em 29,41%, com incidência da carga tributária correspondendo a um percentual efetivo de 12%, além do diferimento do ICMS na aquisição de bens para o ativo fixo.