Matéria postada às 14h30
e atualizada às 18h20

Equipes de diversas Secretarias estaduais já estão trabalhando em Cachoeira, no Recôncavo, que será a sede do Governo da Bahia nesta quarta-feira (25). O clima na cidade é de muita expectativa pela presença do governador Jaques Wagner e secretariado, além do ministro da Cultura, Gilberto Gil. É a primeira vez na história que a sede do governo baiano funciona oficialmente em um município do interior. A transferência, todos os anos nesta data, é prevista na Lei 10.695/07, aprovada pela Assembléia Legislativa e sancionada pelo governador Jaques Wagner.

“Até então, ocorreram, no máximo, os chamados governos itinerantes, a exemplo do que aconteceu na então gestão do governador Waldir Pires”, lembra o presidente da Fundação Pedro Calmon, Ubiratan Castro. “Agora, com a lei, todos os anos, independente de quem seja o governador, haverá esta instalação provisória da sede do governo em Cachoeira, em sua data magna”, explica o historiador. Cachoeira fica no Recôncavo, a 116 quilômetros de Salvador.

O dia 25 de junho é o marco das lutas de Cachoeira no processo da independência da Bahia, quando a Câmara declara Dom Pedro como regente, com o povo marchando pelas ruas da então vila, enfrentando a pressão militar portuguesa. “É uma data de grande valor histórico para a Bahia, mas que só era comemorada em Cachoeira, mas, de fato, todo o povo baiano deveria reverenciá-la, assim como acontece com o 2 de Julho”, conta Castro.

A Fundação Pedro Calmon responde pela secretaria-executiva, dentre as 15 instituições estaduais que participam do grupo de trabalho que está organizando os preparativos para a data. No dia 25, mais do que participar do desfile cívico na cidade, como já fazia todos os anos, antes mesmo de ser governador, Wagner vai assinar decretos e ordens de serviço e participar de uma Junta Governativa direto de Cachoeira, inclusive com transmissão ao vivo pela TVE e Rádio Educadora.

Instalação da Junta Governativa

O governador chega a Cachoeira no dia 25 deste mês, permanecendo na cidade até o fim do dia. A Junta Governativa será instalada no Centro de Convenções do Carmo, onde Wagner fará os despachos de governo que serão publicados no Diário Oficial, destacando a sede do governo na cidade.

Além da programação da Junta Governativa, também composta pelos prefeitos dos municípios do Recôncavo que em 1822 juntaram-se a Cachoeira no movimento de resistência que culminou com a independência baiana, as secretarias estaduais vão promover programações especiais na cidade até 2 de julho.

Os municípios a serem representados são Cachoeira, Santo Amaro, São Francisco do Conde, Jaguaripe, Maragogipe, Inhambupe, Pedra Branca, Abrantes, Itapicuru, Valença, Água Fria, Jacobina, Maraú, Rio de Contas, Camamu, Santarém e Cairu.

A programação para o dia 25 em Cachoeira já está praticamente definida: 6h – Alvorada de fogos; 8h – Hasteamento de bandeiras em frente à Câmara Municipal, com a presença do governador; 9h – Te Deum na Igreja do Carmo; 10h – Instalação do governo no Centro de Convenções do Carmo, com formação da Junta Governativa; 12h – Pronunciamento do governador em rede de rádio e tevê, com transmissão ao vivo sobre a importância da data; 14h – Sessão solene na Câmara de Vereadores; 16h – Início do tradicional desfile cívico.

Assinatura de ordens de serviço e atos

“A instalação do governo no dia 25 deste mês em Cachoeira não será uma figuração, pois de fato o governador, presidindo a Junta Governativa, vai tomar uma série de decisões, assinando, por exemplo, ordens de serviço para a recuperação de estradas e atos de apoio à candidatura de Cachoeira e São Félix ao título de Patrimônio da Humanidade da Unesco”, explica a jornalista Marlupe Caldas, uma das representantes da Assessoria Geral de Comunicação Social do Governo do Estado (Agecom) no grupo de trabalho que está cuidando dos preparativos para o evento.

Além da Agecom e da Fundação Pedro Calmon, os seguintes órgãos vão enviar equipes para Cachoeira, desde o dia 22 até 2 de julho: Gabinete do Governador, Casa Civil, Casa Militar, Polícia Militar e secretarias de Cultura (Secult), de Relações Institucionais (Serin), do Planejamento (Seplan), da Administração (Saeb), da Educação (SEC), da Saúde (Sesab), de Infra-estrutura (Seinfra) e de Turismo (Setur).

Integram ainda os trabalhos as secretarias do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e de Promoção da Igualdade (Sepromi), além da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), que vai promover uma regata em Cachoeira. A organização do evento é assinada também pela prefeitura e pela Câmara de Vereadores de Cachoeira, além da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB).


Programação

6h – Alvorada de fogos
8h – Solenidade de hasteamento de bandeiras, com a presença do governador, em frente à Câmara Municipal
9h – Te Deum na Igreja do Carmo
10h – Instalação da Junta Governativa
12h – Fala da Bahia (mensagem do governador ao povo baiano)
14h – Sessão solene na Câmara de Vereadores
16h – Desfile cívico pelas ruas de Cachoeira