O Seminário Educação + Comunicação traz, nesta quinta-feira (12) a Salvador, uma representante da TV Paulo Freire, no Paraná, que vai contribuir com as discussões sobre o processo de implementação da TV Anísio Teixeira. O projeto está sendo capitaneado pelo centro de formação de professores da Secretaria Estadual da Educação (SEC), o Instituto Anísio Teixeira (IAT), em parceria com o Instituto da Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb).

As discussões no seminário, que termina nesta sexta-feira (13), servirão de base para os professores construírem uma proposta estética pedagógica para o projeto da TV Anísio Teixeira. São 200 professores participantes do processo de formação que vai selecionar 20 docentes para atuar no projeto, o qual deve estar afinado com as linhas de ação do IAT – pesquisa, experimentação e formação.

“A idéia é construir uma TV Pública a serviço dos interesses da rede pública de ensino porque entendemos que as TVs educativas hoje não têm um projeto estético pedagógico educacional”, afirma a coordenadora da unidade de comunicação experimental do IAT, Ana Cláudia Cavalcante.

O seminário integra o programa de formação dos educadores da rede estadual que atuarão no projeto especial da TV, cujo nome homenageia o grande educador baiano. O evento é aberto a professores da rede e estudantes das áreas de educação e comunicação.

Conteúdo

Uma pesquisa nacional já apontou que os estudantes passam, em média, 4 horas por dia na frente da televisão. Nesse sentido, a SEC entende que não pode se eximir do papel de se apoderar da linguagem áudio-visual para levar conhecimentos a este público. Na sua fase piloto, a TV Anísio Teixeira produzirá material para a internet, por intermédio do Portal Educação e também via satélite, pela TVE, que chegará a 600 escolas.

Além de trabalhar com o conteúdo das TVs parceiras, ela terá uma grade própria, que incluirá telejornais e revista cultural eletrônica, com foco na cultura local, programa infantil, com a cultura do semi-árido e também que abordem a lei 11.645, que determina o ensino das Culturas Indígena e Afro-Brasileira nas escolas da rede pública. “A grade de programação vai estar focada nas necessidades da comunidade escolar, colaborar para a formação inicial e continuada dos educadores e ser um instrumento para a expressão da diversidade cultural do estado “, explica Ana Cláudia.

A TV pública da secretaria da Educação será parte da estrutura do IAT e mais um instrumento para o desenvolvimento das principais linhas de ação do órgão, centradas na formação de educadores, experimentação e pesquisa. O projeto especial TV Anísio Teixeira representa o prosseguimento dos investimentos da SEC na relação entre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC’s) e os processos de ensino-aprendizagem.