Nesta sexta-feira (27), às 9h, a Secretaria Estadual de Cultura (Secult) assina um termo de acordo e compromisso com o Mosteiro de São Bento para restauração das obras raras que pertencem à instituição secular. A assinatura do termo acontece no gabinete do secretário Márcio Meirelles e contará com a presença de Dom Emanuel d’Able do Amaral, arquiabade do Mosteiro de São Bento. 

O projeto de restauração a ser realizado na biblioteca do Mosteiro de São Bento, no valor de R$ 294.984, foi aprovado pelo Fundo de Cultura, mecanismo de fomento à cultura que permite o apoio direto a projetos do setor sem necessidade de captar patrocínio.

Os recursos serão empregados na restauração de 20 livros raros do século 16 ao século 18 e na modernização da biblioteca, que acaba de receber doação de 8 mil volumes do acervo particular do intelectual e acadêmico Pedro Moacir Maia.

Entre as obras que serão restauradas, estão cinco volumes de Os Sermões do Padre Antônio Vieira, Edição Príncipes (1682, 1690, 1692, 1696 e 1710), Theatro Crítico de Freijoo (1876) e Seleção de Questões Disputadas sobre a Metafísica e os Ensinamentos de Aristóteles (1685). Algumas obras serão apresentadas na solenidade desta sexta-feira.