O Governador Jaques Wagner anuncia nesta terça-feira (8) uma série de ações em Feira de Santana e Cruz das Almas. No Centro de Cultura Amélio Amorim, a partir das 14h, em Feira de Santana, Wagner vai autorizar Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) a implantar 22 Centros Digitais de Cidadania (CDCs), unidades do programa de Inclusão Sociodigital, além de anunciar investimentos em esgotamento sanitário e em um sistema integrado de abastecimento de água. Outra ação será a instalação de câmeras de vigilância no centro e nas principais avenidas da cidade, como forma de prevenir assaltos e roubos e aumentar a segurança da população.

Depois, já em Cruz das Almas, o governador vai inaugurar, na praça Senador Temístocles, no centro da cidade, 70 unidades habitacionais e anunciar a implantação de um Centro Vocacional Tecnológico Territorial (CVTT), dois Centros Digitais de Cidadania, obras de esgotamento sanitário além da ampliação do sistema integrado de abastecimento de água.

O CVTT será um espaço onde a capacitação profissional estará aliada à pesquisa e à extensão tecnológica. Terá foco na alfabetização digital e universalização do uso da informação em larga escala, contribuindo para elevar a base cientifica da população e a capacitação tecnológica e profissional de jovens e adultos.

O primeiro Centro Vocacional Tecnológico Territorial (CVTT) foi inaugurado em 19 de dezembro do ano passado, em Feira de Santana. Denominado de Áureo Filho ele está funcionando nas dependências do Centro de Educação Tecnológica da Bahia (Ceteb), no bairro da Santa Mônica, graças a uma parceria entre a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), e o Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT).

No total, a Bahia vai receber 37 CVTTs, cada um ligado à vocação do território instalado, como turismo e tecnologia da informação e comunicação, dentre outros. Em Cruz das Almas, o foco será na fruticultura. O investimento do Governo do Estado para este centro é de R$ 600 mil. A unidade contará com laboratórios de fruticultura, inclusão digital, sala de videoconferência, uma incubadora de empresas e uma biblioteca multimídia, com acervo de livros, revistas, CD-ROM, e vídeos.

Os Centros Digitais de Cidadania que serão anunciados fazem parte da ampliação do Programa Cidadania Digital, que conta com 364 CDCs e permitiu sete milhões de acessos à internet apenas no ano passado. São espaços públicos equipados com dez computadores, uma impressora e um servidor de rede que utilizam softwares livres e são conectados à internet, promovendo acesso gratuito às tecnologias como meio para a inclusão social.
A ampliação da rede de centros vai contemplar bairros periféricos, assentamentos rurais, comunidades de quilombolas, afrodescendentes e indígenas. Em paralelo, a Secti está buscando fomentar o uso dos CDCs existentes pela população, incentivando a criatividade dos gestores das unidades.