A gestão pública estadual está sendo fortalecida por uma parceria entre o Governo do Estado e o Movimento Brasil Competitivo (MBC), uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). Segundo a secretária da Casa Civil, Eva Chiavon, algumas medidas já estão sendo implementadas, por meio dessa parceria, nas áreas de segurança pública, Educação e na recuperação de créditos tributários. “Temos o propósito de melhorar nosso desempenho e atendimento”, afirmou.

Chiavon disse que o MBC financia um conjunto de profissionais que vão aportar tecnologias de gestão em áreas específicas. “Nosso objetivo é estar, no final do governo, entre os três estados com melhor qualidade de ensino no Nordeste”, enfatizou, ressaltando que o Instituto de Desenvolvimento Gerencial (IDG), um braço operacional do MBC, possui técnicos de alta qualidade.

Ela afirmou ainda que o governo já possui conhecimento, gestores valorosos e trabalha desde o início para modernizar seus processos. “Essa parceria vem dar mais força a este objetivo”, acentuou.

Segundo o empresário Jorge Gerdau, presidente do Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo, o MBC se desenvolveu a partir do consórcio industrial, passando para a área de serviços e ingressando na gestão de governo. Trata-se, na sua opinião, de “uma análise dos processos para se melhorar a produtividade. Isso tem tido resultados no mundo inteiro”.

Gerdau salientou que, no Brasil, o MBC atua em oito estados brasileiros e duas grandes prefeituras. “Temos conseguido uma melhoria aproximada de 10% nos orçamentos e, principalmente, uma melhoria na qualidade dos serviços. Nós achamos que a Bahia pode se beneficiar com sua experiência e sua tecnologia que o INDG”.

No MBC estão representados quatro ministérios, além de empresários e da Fundação do Prêmio Nacional da Qualidade. O grupo procura desenvolver uma política global de aprimoramento das tecnologias de gestão, elevando a competitividade nos estados brasileiros.