O Centro de Documentação e Pesquisa (Cedoc) da Universidade Estadual de Feira de Santana disponibiliza para consulta pública, mais 500 peças documentais referentes a processos cíveis da Vara do Júri do Fórum Filinto Bastos. A iniciativa é fruto de convênio firmado entre a Uefs e o Instituto Pedro Ribeiro de Administração Judiciária (Ipraj). Os documentos podem ser consultados na sede do Cedoc, localizado no CAU 1, campus universitário.

Agora, são 3.700 peças disponibilizadas. No final de 2006, foram liberados 2.700 processos criminais e, em 2007, outros 500 documentos. Parte das peças foi publicada em CD-ROM. Os documentos são consultados por alunos da Uefs e de outras instituições, em especial de pós-graduações, por jornalistas e outros profissionais.

Os documentos mais procurados são os referentes a processos cíveis, como inventários, ações e documentos fiscais, segundo informa a coordenadora do Cedoc, professora Lucilene Reginaldo. Dentre as linhas de pesquisa está a história econômica e social de Feira de Santana e de outros municípios da região que, no passado, encontravam-se integrados à comarca feirense.

Critérios

A liberação dos documentos para manuseio está condicionada a critérios determinados pelo Cedoc. Os interessados devem preencher um cadastro com respostas a questionamentos, como a finalidade do trabalho e as temáticas abordadas na pesquisa.

Para evitar constrangimentos a terceiros, recomenda-se que, na divulgação das pesquisas que envolvam documentos de 30 a 100 anos, não sejam citados os nomes verdadeiros dos indivíduos ou das famílias envolvidas, por se tratar de uma história bastante recente. Nesses casos, deve-se usar as iniciais, pseudônimos ou codinomes. Não há restrição à divulgação de trabalhos resultantes de consulta a documentos que tenham mais de 100 anos.

Até o final do ano devem estar disponíveis para consulta, os cerca de 3 mil processos que ainda não foram catalogados pelo Cedoc. Alguns documentos do Centro de Documentação estão disponíveis no portal da Uefs (www.uefs.br/dchf/cedoc). Outras informações pelo telefone (75) 3224-8147.