A Casa de Atendimento Socioeducativo (Case), localizada no bairro de Brotas, em Salvador, será recuperada este ano pelo governo estadual. O anúncio foi feito na semana passada, durante a solenidade de aniversário dos 14 anos de implantação da instituição. O espaço é destinado à ressocialização de adolescentes em conflito com a lei, enviados pelos juizados da Infância e da Juventude da capital e do interior.

Atualmente, sete jovens estão sendo assistidos pela unidade. Com a reforma, orçada em R$ 330 mil, a Case terá capacidade de atender 24 adolescentes. Serão recuperados alojamentos, refeitório, salas de aula, quadra poliesportiva e área administrativa.

“A reforma deste equipamento será importante para aperfeiçoarmos o trabalho que está sendo desenvolvido. Já temos uma equipe especializada acompanhando os adolescentes, mas podemos ampliar o número de jovens atendidos”, disse o diretor-geral da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), Walmir Mota.

O jovem R.C., 19 anos, é um dos atendidos pela unidade. Ele cumpriu medida de internação durante um ano e dois meses em outra casa de atendimento e devido ao bom comportamento foi beneficiado pela progressão de medida. Assim, a 2ª Vara da Infância e Juventude de Salvador o encaminhou para o regime de semiliberdade.

“Estou animado com esta nova oportunidade. Vou participar de todas as atividades desenvolvidas aqui e espero, inclusive, ingressar nos cursos profissionalizantes”, afirmou o jovem. Além de capacitação profissional, os adolescentes têm acompanhamento de psicólogos, assistentes sociais, psicopedagogos, educadores e médicos. São desenvolvidas no local atividades de arte-educação, esporte e reforço escolar.