Os pacientes do Hospital Geral do Estado (HGE) não precisam mais interromper cirurgia para fazer Raio X e esperar sua revelação. O HGE recebeu nesta quinta-feira (21), em solenidade com a presença do governador Jaques Wagner, novos equipamentos de bioimagem. Eles foram entregues juntamente com uma enfermaria de ortotrauma, completamente reformada e com 24 leitos. Obra e equipamentos representaram um investimento de mais de R$ 200 mil.

O diretor-geral do HGE, André Luciano Andrade, afirmou que os novos equipamentos servem para cirurgias vascular, urológica, de crânio e de coluna, entre outras. “Já a enfermaria de ortotrauma necessitava ser atualizada na sua estrutura física. Agora a população terá um atendimento melhor, mais humanizado”, disse.

Para a auxiliar de enfermagem Telma da Silva Santos, há 33 anos trabalhando no HGE, o hospital mudou muito do ano passado para cá. “Vivemos isso no dia-a-dia e as condições de trabalho melhoraram bastante em vários aspectos, como atendimento, centro cirúrgico, emergência, limpeza”, destacou.

Já Railda Barbosa, funcionária da Ouvidoria do HGE, declarou que o número de reclamações caiu. “Agora, chegamos a receber elogios para as equipes”, contou.

Mais uma enfermaria

O governador disse que o Estado tem estimulado os profissionais de saúde e melhorado a gestão dos hospitais públicos. “O HGE é um grande exemplo para se mirar. A equipe trabalha além da obrigação profissional e com uma paixão por aquilo que faz”, afirmou.

Ele lembrou que, com a entrega de hoje, já foram recuperadas duas enfermarias e anunciou que até 18 de abril outra será inaugurada. “Até o final do ano, queremos ter todas as cinco enfermarias reformadas e com equipamentos novos. Creio que só no HGE já tenham sido investidos R$ 3 milhões”, informou.

Recuperação da emergência

Segundo o secretário da Saúde, Jorge Solla, além de terminar a reforma da segunda enfermaria no HGE, “as primeiras nos 18 anos de sua existência”, a secretaria possui um projeto já aprovado junto ao Ministério da Saúde para recuperar toda a área de emergência.

Ele falou ainda da existência de outro projeto para a primeira ampliação do hospital. “Vamos mudar a Escola Técnica de Saúde para outra área e implantar no seu lugar novas estruturas de enfermaria de queimados, UTI e centro cirúrgico, num investimento de cerca de R$ 9 milhões e que vai ampliar o atendimento à população”, ressaltou.

Solla observou que o déficit de leitos na rede pública estadual é muito grande. Segundo ele, o HGE foi inaugurado há 18 anos e depois nenhum outro foi construído. “A população cresceu, as necessidades aumentam. Por isso estamos reformando e ampliando quase todos os hospitais estaduais”, explicou.

Construção de hospitais

O secretário afirmou que estão sendo recuperadas estruturas que foram encontradas sucateadas e que há planos para construção de novos hospitais. “Ainda este ano, será concluído o hospital de Santo Antônio de Jesus, há muitos anos inacabado e que vai se tornar o hospital da Universidade Federal do Recôncavo Baiano”, ressaltou.

E informou que serão concluídas as obras dos hospitais de Irecê e de Juazeiro, reforçando a assistência no norte da Bahia. “Na região, havia uma oferta muito baixa de leitos públicos e sem banco de sangue funcionando. Já inauguramos dois, um em Senhor do Bonfim e outro em Juazeiro, tornando o norte do estado auto-suficiente em hemocomponentes”, disse.