O Balé TCA prepara para este ano uma série de ações dentro do novo formato da Companhia. As novas atividades começam quinta-feira (14). Durante o mês de fevereiro serão realizados cinco workshops, com o objetivo de possibilitar um intercâmbio entre o BTCA e as principais companhias de dança do estado, dentro do projeto Interação Dança – BTCA Residência. Através desses encontros, cada companhia convidada irá elaborar uma proposta de residência no TCA para o desenvolvimento de coreografia integrando os bailarinos do BTCA, que serão selecionadas por uma comissão estabelecida para este fim.

Esta é a primeira vez que o BTCA realiza uma ação recebendo outras companhias. O primeiro workshop, ação inicial desse novo formato do balé, acontece no dias 14 e 15 de fevereiro com a presença da Jorge Silva Cia. de Dança. Os próximos encontros acontecem nos dia 18 e 19 com a Companhia Dimenti, dias 20 e 21 com a Sua Companhia de Dança, dias 22 e 23 com a João Perene Cia. de Dança e nos dias 25 e 26 com a Companhia Viladança.

Os workshops são abertos ao público, sendo realizados sempre à tarde, na Sala de Ensaio do BTCA, no Piso C, das 13h às 16h30. Na primeira hora, o aquecimento é conduzido pelo BTCA. E, no segundo momento, é a companhia convidada que conduz a aula ou um processo de criação.

De acordo com o diretor artístico do BTCA, Paulo Fonseca, essa ação possibilitará um intercâmbio interessante entre os bailarinos da companhia oficial de dança do estado e de outras companhias. A idéia é inaugurar o diálogo do BTCA com a cena de dança contemporânea baiana e, ao mesmo tempo, valorizar o corpo estável do Balé. Os bailarinos da companhia antes se dividiam por idade, mas a partir dessa restruturação serão separados por projetos.

O diretor artístico destaca também o projeto BTCA Convida, onde o Balé convidará um diretor/ criador para montar um espetáculo com bailarinos do BTCA. No primeiro semestre a diretora convidada é Nehle Franke, que montará um espetáculo com os bailarinos da companhia. A montagem tem estréia prevista para maio e, após temporada em Salvador, vai circular pelo interior da Bahia.

No segundo semestre, dois novos espetáculos serão concebidos. Um deles dentro do projeto BTCA Convida, que será montado a partir de parcerias com coletivos de artistas de diferentes áreas, com o objetivo de aprofundar o diálogo do BTCA com outras linguagens artísticas.

O outro dá seguimento ao BTCA Residência, numa parceria com o ICBA/Goethe Institut e o coreógrafo alemão Félix Ruckert. O BTCA Memória da Dança, projeto iniciado no ano passado, também será retomado. A idéia é possibilitar a remontagem de coreografias significativas do repertório da companhia, em parceria com a Escola de Dança da Funceb. Este ano, será a vez da coreografia Ilhas, de Victor Navarro, com participação de bailarinos do Balé e alunos da Escola.